Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

quinta-feira, junho 25, 2020

JUIZ SUSPENDE ATIVIDADES DE FRIGORÍFICO QUE TEM 193 FUNCIONÁRIOS COM COVID

A Justiça do Trabalho do Paraná determinou  a suspensão de todas as atividades presenciais do frigorífico Avenorte Avícola, em Cianorte, por 14 dias.

SURTO DE CORONAVÍRUS
O juiz Rodrigo da Costa Clazer acatou uma ação movida pelo MPT (Ministério Público do Trabalho), que identificou um surto do novo coronavírus no local. Na decisão, o magistrado ressalta que o frigorífico tem 193 funcionários comprovadamente contaminados — "mais do que o montante do próprio município".
Na decisão, o juiz do Trabalho Rodrigo da Costa Clazer pontua que, em 22 dias, de 19 de maio a 9 de junho, 193 trabalhadores tiveram diagnóstico positivo para a Covid-19, “mais do que o próprio município”.
 “Se o número de contaminados está aumentando vertiginosamente somente entre os empregados da empresa, é porque o ambiente laboral está contribuindo decisivamente para a eclosão da doença. Por isso, ao que tudo indica, a doença se proliferou na empresa, causando um surto de COVID-19, de tal modo que, frise-se, não determinar a suspensão de todas as atividades é colocar em jogo, com risco real, o direito à saúde e vida de todos os empregados e terceirizados, que soma mais de 3.000 pessoas”, destaca em um trecho da decisão.

AFASTAMENTO DAS FUNÇOES
Também foi fixado que todos os trabalhadores com diagnóstico positivo para Covid-19, e aqueles funcionários que tiveram contato direto com o infectado, sejam afastados das funções para garantir o isolamento. A empresa deverá levar em consideração os funcionários que tenham tido contato com o infectado que trabalhem em um raio mínimo de 1,5 metro.

O QUE DIZ A EMPRESA?
A empresa Avenorte informou que está cumprindo todas as determinações dos órgãos competentes, relacionados ao combate à Covid-19, e tem adotado todos os cuidados necessários para manter a integridade e saúde dos colaboradores e terceirizados.
Conforme a empresa ainda, o frigorífico está manejando os meios judiciais disponíveis para evitar a paralisação das atividades.

MULTA
Caso o frigorífico continue funcionando, foi fixada uma multa diária de R$ 500 por trabalhador que comparecer ao trabalho. 

TESTES PARA TODOS OS FUNCIONÁRIOS
O juiz também determinou que todos os funcionários do frigorífico devem realizar testes para coronavírus seguindo as normas técnicas. Fonte: UOL e G1 - , em São Paulo-22/06/2020  

Marcadores: ,

posted by ACCA@3:00 AM

0 comments

terça-feira, junho 23, 2020

FECHADO MAIOR FRIGORÍFICO DA ALEMANHA DEVIDO A COVID-19

O frigorífico Tönnies, no estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália, foi fechado por 14 dias, neste sábado (20/06), depois que 1.029 de seus empregados apresentaram resultado positivo nos exames de covid-19. No total, já se registraram 3.127 casos da doença no maior estabelecimento do gênero na Alemanha.
Na sexta-feira se decidira que todos os 6.500 empregados da fábrica em Rheda-Wiedenbrück deveriam entrar em quarentena, juntamente com seus corresidentes.
Segundo o conselheiro estadual do município de Gütersloh, Sven-Georg Adenauer, o Tönnies não foi capaz de fornecer os endereços de todos os seus empregados, e a confiança na firma é "igual a zero". O governador Armin Laschet declarou tratar-se do maior surto no estado, até agora, e não adotar exclui medidas de isolamento de âmbito regional.
Os casos de coronavírus em frigoríficos alemães vêm gerando debate tanto sobre as condições de trabalho nos estabelecimentos como sobre a qualidade da carne produzida. O governo alemão quer impor regras mais rígidas ao setor, sindicatos criticam a terceirização do abate pelas empresas. Fonte: Deutsche Welle-20.06.2020

Marcadores:

posted by ACCA@3:00 AM

0 comments

domingo, junho 21, 2020

COZINHANDO COM SEGURANÇA

Cozinhar reúne família e amigos, proporciona   diversão, criatividade e pode ser relaxante.

MAS VOCÊ SABIA QUE OS INCÊNDIOS NA COZINHA SÃO A CAUSA NÚMERO UM DE INCÊNDIOS E FERIMENTOS EM CASA?

Seguindo algumas dicas de segurança, você pode evitar esses incêndios.

“Cozinhe com cuidado”
• Esteja em alerta! Se você tem sono ou consumiu  álcool, não use o fogão..
• Fique na cozinha enquanto estiver fritando, fervendo, grelhando ou grelhando alimentos. Se você sair da cozinha por um curto período de tempo, desligue o fogão.
• Se estiver fervendo, assando ou assando alimentos, verifique-os regularmente, permaneça em casa enquanto os alimentos cozinham e use um temporizador para lembrar que você está cozinhando.
• Guarde tudo o que possa pegar fogo - luvas de forno, utensílios de madeira, embalagens de alimentos, toalhas ou cortinas - longe do fogão.

SE VOCÊ TEM UM PEQUENO FOGO DE COZIMENTO (BANHA OU GORDURA) E DECIDE COMBATER O FOGO ...
• No fogão, abafe as chamas deslizando uma tampa sobre a panela e desligando o queimador. Deixe a panela coberta até esfriar completamente.
• Em caso de incêndio no forno, desligue o fogo e mantenha a porta fechada.

SE VOCÊ TEM ALGUMA DÚVIDA SOBRE COMO COMBATER UM PEQUENO INCÊNDIO ...
• Apenas saia! Ao sair, feche a porta atrás de você para ajudar a conter o fogo.
• Ligue para os bombeiros e fique fora de  casa.

COZINHANDO E CRIANÇAS
Tenha uma “zona livre de crianças” de pelo menos (1 metro) ao redor do fogão e áreas onde comida ou bebida quente é preparada ou transportada.

FATOS
• A principal causa de incêndios na cozinha é o cozimento desacompanhado ou  desatenção.
• A maioria dos incêndios  na  cozinha em casa envolve o fogão.
Fonte: National Fire Protection Association -Education

Marcadores:

posted by ACCA@3:00 AM

0 comments

sábado, junho 20, 2020

INCÊNDIOS EM COZINHAS RESIDENCIAIS

Os Corpos Bombeiros dos EUA responderam em  média 173.200 incêndios  em residências por ano no período 2013-2017, em atividades culinárias, ou em  média de 470 incêndios na cozinha doméstica por dia.

ESSES INCÊNDIOS CAUSARAM;
·    em média de 550 mortes  e 5.020 relataram ferimentos;
·    US $ 1,2 bilhões em danos diretos à propriedade por ano.
Os incêndios domésticos causados pela atividade culinária atingeam o pico no Dia de Ação de Graças e no Natal.

EQUIPAMENTOS
Fornos ou cooktops (tipo de fogão, basicamente as partes das bocas ou queimadores)  estavam envolvidos;
·    62% dos incêndios caseiros relatados,
·    89% nas mortes por incêndio em cozinhas e
·    79% em ferimentos causados por incêndio.

INCÊNDIOS, VÍTIMAS, PERDAS MATERIAIS
·    As famílias que usam fogões elétricos têm um risco maior incêndio e perdas materiais do que aquelas que usam fogões a gás.
·    Cozinhar sem supervisão era a principal causa de incêndios e vítimas na cozinha.
·    O vestuário foi a primeira peça a incendiar se em menos de 1% desses incêndios, mas as ignições levaram 14% das mortes por incêndio na cozinha..
·    Quase um terço (30%) das pessoas mortas por incêndios na cozinha dormiam no momento. Mais da metade (53%) dos ferimentos não fatais ocorreu quando as pessoas tentaram controlar o fogo.

Atividades  que causaram danos em incêndio em cozinha
Mortes
Feridos
Dormindo
30%
Controle de incêndio
53%
Escapando
26%
Escapando
15%
Incapaz de agir
13%
Atividade não classificada
8%
Controle de incêndio
11%
Dormindo
8%
Atividade não classificada
7%
Voltando à vizinhança do fogo
8%
Voltando à vizinhança do fogo
6%
Incapaz de agir
3%
Ato irracional
4%
Tentativa de resgate
3%
Tentativa de resgate
3%
Ato irracional
2%

Principais fatores em incêndio de cozinha residencial
Incêndio
%
Mortes

Equipamento desacompanhado
31%
Equipamento desacompanhado
40%
Material abandonado ou descartado
10%
Fonte de calor muito perto de combustíveis
18%
Fonte de calor muito perto de combustíveis
9%
Material abandonado ou descartado de forma inadequada
12%
Uso inadequado de material
9%
Involuntariamente ligado ou não desligado
8%
Falha na limpeza
8%
Tipo de material contribuiu para a ignição
5%
Involuntariamente ligado ou não desligado
7%
Uso indevido do tipo de material
4%
  
Um terço das vítimas fatais de incêndio culinário e dois terços dos feridos não fatais estavam na área de origem quando o incêndio começou.
Esses dados sublinham que alguns tipos de cozimento, como fritar e grelhar, precisam de atenção contínua. Ao cozinhar, assar ou assar, os cozinheiros devem ficar em casa e verificar regularmente.

Não é de surpreender que dois terços (66%) dos incêndios caseiros começaram com a ignição de materiais de cozinha, incluindo alimentos. Óleo de cozinha, gordura, banha  e substâncias relacionadas foram incendiados pela primeira vez em metade (52%) dos incêndios domésticos que começaram com materiais de cozinha. Quase dois terços (65%) das mortes e três quartos das lesões  (76%) e danos diretos à propriedade (77%) associados a material de cozinha ou ignição de alimentos resultaram desses incêndios com óleo ou graxa.

As taxas de morte e lesões por 1.000 incêndios são mais altas para incêndios em alimentos ou em materiais de cozinha que começaram com a ignição de óleo ou gordura do que em outros tipos de alimentos ou amido. A frequência e o aumento do risco de incêndios com óleo e gordura  indicam uma necessidade de maior conscientização do consumidor sobre como lidar com esses incêndios. As chamas de um pequeno incêndio de graxa podem ser abafadas deslizando uma tampa sobre a panela e desligando o queimador. A panela deve ser mantida coberta até esfriar completamente.

Fonte: NFPA's "Home Cooking Fires", November 2019


Marcadores:

posted by ACCA@11:31 AM

0 comments

segunda-feira, junho 15, 2020

TORNADO NO OESTE DE SANTA CATARINA: DEFESA CIVIL AVALIA A PASSAGEM

Rajadas de vento chegaram a aproximadamente 130 km/h. Tempestade foi registrada em Iporã do Oeste, Descanso, Belmonte e Itapiranga, entre a tarde e a noite de quarta-feira (10).
A Defesa Civil avalia uma possível ocorrência de um tornado em Iporã do Oeste, Descanso, Belmonte e Itapiranga após rajadas de ventos de aproximadamente 130 km/h. Nesta quinta-feira (11), órgãos municipais se reúnem para discutir as características do fenômeno.


PROVÁVEL TORNADO
O meteorologista Leandro Puchalski explicou que tornados podem ser identificados por meio de imagens e a partir dos estragos causados. São funis que ficam entre a base da nuvem e o solo e têm como característica o movimento giratório, de acordo com ele.
Em Descanso, parte de árvores de uma avenida foram derrubados e um caminhão tombou com a força do vento.
"Normalmente, quando você tem um vento muito forte, a árvore tomba. No caso de um tornado, você tem a árvore ainda em pé, mas cortada ao meio, como se alguém tivesse passado um machado. Os indicativos como um todo sinalizam a possibilidade muito forte de a gente ter tido um tornado na região. A questão é que a gente tem uma outra condição, uma microexplosão, que também traz um pouco essa característica", afirmou.
Conforme Puchalski, microexplosão consiste em uma grande quantidade de ar que sai da base da nuvem em direção ao solo, com características semelhantes as do tornado.

DEFESA CIVIL CONFIRMA PASSAGEM DE TORNADO PELO OESTE DE SANTA CATARINA
A Defesa Civil estadual confirmou no sábado (13), que o fenômeno climático que atingiu Descanso, no Oeste catarinense, foi um tornado.  
A informação foi divulgada após a análise detalhada de imagens, relato dos moradores e consultas com especialistas na área.

PREJUÍZOS
VÍTIMAS
13 pessoas precisaram de atendimento hospitalar.

DANOS MATERIAIS
A Defesa Civil contabilizou:
·    Mais de 500 famílias foram diretamente afetadas,
·    280 casas atingidas no município,
·    Galpões e estruturas metálicas tiveram os telhados arrancados.
·    A tempestade derrubou árvores e postes de energia elétrica.
·    A cidade vizinha, Belmonte, também teve prejuízos por causa do vendaval com pelos menos 200 casas atingidas.

AJUDA AOS MUNICÍPIOS
Além do fornecimento emergencial de lonas, telhas e itens de assistência humanitária para as famílias, o governo estadual confirmou que deverá homologar nos próximos dias os decretos de emergências assinados pelos prefeitos de Descanso e Belmonte.
Após tornado, municípios declaram situação de emergência no Oeste de SC

TEMPESTADES
Ao todo foram 27 municípios afetados pelo temporal e chuva na região

Fonte: G1 SC-13/06/2020 20h19  Atualizado há 21 horas

Marcadores: ,

posted by ACCA@11:19 AM

0 comments

sábado, junho 13, 2020

CORONAVÍRUS: GOVERNO LANÇA MANUAL COM ORIENTAÇÕES PARA FRIGORÍFICOS

Os ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Economia e da Saúde divulgam, em conjunto, na segunda-feira (11/05),  manual com recomendações para frigoríficos em razão da pandemia do coronavírus (Covid-19). As orientações abordam como prevenir o contágio do vírus nos ambientes de trabalho e, assim, manter a normalidade do abastecimento alimentar, a manutenção dos empregos e da atividade econômica.

O documento traz mais de 70 medidas divididas em caráter geral, práticas de boa higiene e conduta, cuidados nas refeições e no vestiário, comissões internas de prevenção de acidentes, transporte de trabalhadores fornecido pelo empregador, máscaras de proteção facial, trabalhadores pertencentes ao grupo de risco, suspensão de exigências administrativas em segurança e saúde no trabalho, procedimentos de contingência e retomada das atividades de setores ou do estabelecimento.

Entre as medidas recomendadas, estão a identificação e afastamento de trabalhadores com suspeita ou com a confirmação da doença, distanciamento de dois metros entre cada funcionário na linha de produção, entrada no estabelecimento somente com máscara de proteção facial, proibição do compartilhamento de copos, pratos e talheres não higienizados, bem como qualquer outro utensílio de cozinha e evitar a aglomeração de trabalhadores na entrada e saída do estabelecimento, entre outras.

São procedimentos tecnicamente corretos para serem seguidos e respeitados pelos frigoríficos para garantir que as atividades sejam executadas com segurança diz o secretário de Defesa Agropecuária.

Especificamente em relação às exigências de segurança e saúde no trabalho, o manual ressalta que as medidas adotadas não significam qualquer supressão ou autorização para o descumprimento das Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho. Fonte: Ministério da Agricultura - 11 de maio de  2020

Marcadores: , ,

posted by ACCA@3:29 PM

0 comments

quinta-feira, junho 11, 2020

INCÊNDIO VIOLENTO EM POÇO DE PETRÓLEO NA RÚSSIA

O exército russo foi chamado para extinguir um poço em chamas pertencente à  menor companhia petrolífera do país, a Irkutsk Oil Company (INK) .
O incêndio começou em 30 de Maio quando a mistura de petróleo e gás foi ejetada para uma caixa de junção devido à despressurização da mangueira de ligação.
O incêndio no campo petrolífero de Yarakta situa-se a centenas de quilómetros das comunidades mais próximas e não representou qualquer ameaça à vida; ninguém foi ferido pelo incêndio.
Os trabalhadores de emergência da companhia petrolífera no local, juntamente com o pessoal da Ugraprombezopasnost, que fornece segurança industrial em situações perigosas, não conseguiram extinguir o incêndio. O exercito utilizará  explosivo tipo  ogiva  anti-tanque para fechamento do poço.  O plano é extinguir  o poço em chamas até 8 de Junho. The Siberian Times - 05 June 2020

Marcadores: ,

posted by ACCA@2:49 PM

0 comments

quinta-feira, junho 04, 2020

EMPREGOS DE AUTORIZAÇÕES - UMA SITUAÇÃO PARTICULAR

Em 9 de Novembro de 2010, no norte de Nova Iorque, EUA, um empreiteiro estava  soldando novos suportes num tanque de suspensão de polímeros à base de água. O exterior tinha sido verificado quanto a atmosfera inflamável e aprovado para trabalhos a quente, mas não para o interior do tanque. Ocorreu uma explosão; uma pessoa morreu e outra sofreu queimaduras de primeiro grau e outros ferimentos menores.
Os fatores que provocaram a acumulação de inflamáveis foram resíduos inflamáveis em  suspensão, uma ligação não identificada ao tanque de suspensão e uma fuga na tubulação no interior do tanque; os vapores foram inflamados por faíscas do trabalho a quente (Referência: Relatório de Investigação do Chemical Safety Board # 2011-01-I-NY).
As atividades que não são realizadas regularmente podem exigir uma autorização de trabalho. As permissões são geralmente listas de verificação que exigem que alguém introduza informações e que estas sejam revistas e aprovadas por outra pessoa.

Exemplos comuns são:
· Entrada em espaços confinados, trabalho a quente,
· Lockout (LOTO),
·Corte / abertura de linha de equipamento.

Algumas empresas utilizam permissões para outras atividades não padronizadas, como a movimentação de gruas, a utilização de caminhões a vácuo e a desativação de sistemas de segurança. Os incidentes graves na indústria química envolvem frequentemente estas ou outras atividades permitidas.

As permissões fornecem uma lista de controle para verificar se certos riscos são devidamente compreendidos e geridos antes, durante e após as atividades.

ANTES:
Todos os requisitos de permissão devem ser revistos e aprovados ANTES do início dos trabalhos.

DURANTE:
As condições devem ser verificadas para garantir que não se alteram (por exemplo, atmosfera de espaço confinado ou níveis de inflamabilidade) à medida que o trabalho avança.

DEPOIS:
O  equipamento e as condições físicas ou de processo que foram modificados durante o trabalho devem ser verificados para garantir que estão em boas condições antes de retomar as operações.

SABIA QUE...?
Algumas atividades não padronizadas  exigem que as salvaguardas sejam retiradas ou desativadas durante trabalho. Isto significa que os alarmes ou sistemas de segurança habituais podem não estar ativos ou disponíveis.
·Durante trabalhos especiais, a posição das válvulas pode ser alterada devido a alterações nas condições de processo. Este fato deve ser assinalado na permissão.
·Os contratados podem executar o trabalho como parte da permissão e podem não ter conhecimento dos seus sistemas.

O QUE SE PODE FAZER?
·Identificar quando as atividades requerem uma permissão e seguir o seu sistema de autorização de trabalho.
·Não tomar atalhos na preparação ou no preenchimento da permissão. Se os empreiteiros estiverem a executar os trabalhos, certifique-se de que conhecem as condições e executam a sua atividade corretamente.
·Após a conclusão das atividades, inspecione o local de trabalho para verificar se está  pronto para entrar em operação e se todos os sistemas de segurança estão operacionais.
·Se lhe for atribuído um papel na permissão de trabalho, leve-a a sério. A sua vida e a vida dos outros podem depender disso.  Fonte: Process Safety Beacon – May 2020

Artigos publicados

Comentário:
É  prática, antes que uma peça de equipamento  seja reparada, que a equipe de manutenção receba uma permissão de trabalho (PT) estabelecendo:
·O que vai ser feito
· Como o equipamento foi bloqueado
·Que riscos há
·Que precauções devem ser tomadas
Os acidentes ocorrem devido ao procedimento ter falhas, por exemplo, os riscos envolvidos não foram detalhados ou não ter obedecido. Fonte: Trevor Kletz no livro ‘What went wrong?

Marcadores: , ,

posted by ACCA@5:00 AM

0 comments

quarta-feira, junho 03, 2020

MPT: 1/3 DOS CASOS DE CORONAVÍRUS NO RS SÃO DE EMPREGADOS DE FRIGORÍFICOS

Os trabalhadores de frigoríficos correspondem a 34% do total de casos oficiais de coronavírus no Rio Grande do Sul. Ao todo, 3.201 funcionários de 24 unidades, localizadas em 18 municípios, testaram positivo para a doença, segundo levantamento do Ministério Público do Trabalho (MPT-RS). No estado foram registrados até ontem 9.332 casos oficiais e 224 mortes.
Segundo a procuradora do MPT Priscila Dibi Schvarcz, os 28 municípios do estado com maior índice de casos por 100 mil habitantes são sedes de frigoríficos ou abrigam moradia de trabalhadores do setor. Na lista constam 13 empresas, entre elas a BRF, dona da Sabia e da Perdigão, e JBS, da Friboi.

A BRF registrou casos positivos de coronavírus em funcionários nas cidades de Marau, Lajeado e Serafina Corrêa, de acordo com o MPT. A JBS tem casos da doença nas unidades de Passo Fundo, Três Passos, Seberi, Trindade do Sul, Caxias e Garibaldi.
A BRF afirmou que, desde o início da pandemia, adota uma série de práticas de proteção dos funcionários, incluindo a testagem nas unidades. A JBS disse que "adotou um rigoroso protocolo de prevenção, seguindo todas as recomendações dos órgãos de saúde e também do protocolo dos Ministérios da Saúde, Agricultura e Economia".

TESTAGEM EM MASSA NOS FRIGORÍFICOS
Entre os principais fatores que auxiliam a propagação do vírus nos frigoríficos, conforme a procuradora, estão a grande quantidade de trabalhadores em uma mesma área, o transporte dos trabalhadores e a falta ou pouca renovação do ar.
O MPT chegou ao total de 3.201 casos positivos de coronavírus após realizar uma testagem em massa nas unidades.
 Os dados diferem dos divulgados pelo governo estadual no último boletim da Secretaria Estadual da Saúde, na sexta-feira (26), no qual constam apenas informações de "surtos de síndrome gripal em empresas". No balanço do governo estadual, foram identificados 842 funcionários contaminados em 23 frigoríficos de 17 municípios.

ATÉ 500 CONTAMINADOS POR UNIDADE
A procuradora afirmou que o MPT encontrou até 500 trabalhadores contaminados por unidade. "Nós temos muitos trabalhadores assintomáticos [que não apresentam sintomas]. Então não sei qual o delay [atraso] dessa informação, porque o boletim [epidemiológico do governo do Estado] é muito diferente do que acontece na prática", disse.

PRISCILA DEFENDEU;
· Que as empresas implementem rotinas de testagem periódica,
·Rastreamento e de triagem dos trabalhadores com sintomas para que o número de casos de coronavírus seja reduzido.
· Além disso, enfatizou a importância de o sistema nacional de notificação de casos de coronavírus informar o local de trabalho dos contaminados.

"É inadmissível que esse sistema de notificação de casos de covid-19 não abra espaço para identificação do local de trabalho das pessoas, porque esse é um dado epidemiológico muito relevante. Não há como fazer epidemiologia sem saber onde a pessoa passa a maior parte do seu dia, que é no ambiente de trabalho", disse.

DONA DA SADIA DIZ QUE SEGUE PRÁTICAS DE PROTEÇÃO
Em nota, BRF informou que foi a primeira do setor a assinar voluntariamente um compromisso junto ao MPT, em nível nacional, que endossa práticas de proteção aos colaboradores que já vinha adotando.
"Desde o início da pandemia, a BRF vem implementando uma série de ações protetivas em todas as suas operações, contando com um Comitê Permanente de Acompanhamento Multidisciplinar, composto por executivos e especialistas, como o infectologista Esper Kallas, além da consultoria do Hospital Israelita Albert Einstein", disse a empresa.

ENTRE AS MEDIDAS PROTETIVAS, A COMPANHIA INFORMOU;
·Tem utilizado testagem em suas unidades,
·Uso obrigatório de máscaras e demais EPIs, recomendados para proteção contra a covid-19, distanciamento mínimo entre funcionários,
· Afastamento de colaboradores com sintomas gripais ou casos suspeitos,
·  Busca ativa de potencial contaminação,
·Reforço de higienização em diversas áreas e nos veículos de transporte, vacinação contra gripe e atendimento médico 24 horas, sete dias por semana.
· Além disso, quando surgem sintomas suspeitos, a empresa não espera a aplicação do teste rápido para fazer o RT-PCR [um tipo de teste], de forma a reduzir risco de contaminação.

DONA DA FRIBOI AFIRMA QUE SEGUE PROTOCOLO DE AUTORIDADES
Também em nota, a JBS informou que, desde o início da pandemia, "tem se pautado pelo absoluto foco na saúde, segurança e proteção dos seus mais de 130 mil colaboradores". A empresa disse que vem atuando em conjunto com as autoridades públicas no enfrentamento à covid-19 e que "adotou um rigoroso protocolo de prevenção seguindo todas as recomendações dos órgãos de saúde e também do protocolo dos Ministérios da Saúde, Agricultura e Economia".
A dona da Friboi informou ainda que conta com a consultoria clínica de especialistas do Hospital Albert Einstein e de médicos infectologistas que orientaram a empresa na definição das ações implantadas em suas unidades.

 ENTRE AS AÇÕES ADOTADAS ESTÃO;
O  afastamento de todos os colaboradores do grupo de risco e também os que tenham indicação médica,
· Monitoramento integral de 100% dos colaboradores,
·Medição de temperatura antes do acesso às unidade,
·Ampliação da frota de transporte e demarcação de assentos garantindo distanciamento seguro entre os passageiros, entre outros.

A JBS esclareceu ainda que, de acordo com esse protocolo, em caso de teste positivo de covid-19 em uma unidade, "cumpre com todas as medidas previstas, afastando os colaboradores conforme indicação médica e monitorando 100% da equipe da planta. Também é realizada a desinfecção adicional e geral da unidade". Fonte: UOL, em Porto Alegre-02/06/2020 

Marcadores:

posted by ACCA@5:25 PM

0 comments