Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

terça-feira, agosto 09, 2016

Segurança: Pare, escute e olhe!

Todos nós já vimos os avisos, mostrados à direita, num cruzamento com uma linha férrea que não esteja protegido por cancelas ou luzes de advertência. Os avisos lembram-nos que devemos PARAR antes do cruzamento, OLHAR em todas as direções e ESCUTAR algum sinal de um trem que se aproxime. Só depois disso podemos ter certeza de que é seguro atravessar a via férrea. Quando trabalhamos uma fábrica, também devemos ter tempo para PARAR por alguns minutos, OLHAR em redor e ESCUTAR. Os equipamentos sempre enviam informações sobre o seu estado, mas estamos a "prestar atenção"? Alguns exemplos:
■ Um operador olhou para um tanque de aço não isolado e pensou que a parede do tanque parecia estar em movimento ou a vibrar. Isso não parecia estar certo. Ele relatou ao seu supervisor e o tanque foi esvaziado. Verificou-se que estava severamente corroído e a parede do tanque estava muito fina.
■ Um eletricista a caminho do trabalho parou e olhou para alguns painéis elétricos em outra área. Viu que um não estava corretamente fechado e corrigiu o problema.
■ Um operador, passando por uma bomba de recirculação de um reboiler (refervedor)  de uma coluna de destilação, observou que a bomba produzia ruídos estranhos. A bomba foi inspecionada e constatou-se que continha fragmentos de metal que eram partes do suporte de bandeja da coluna que estavam corroídas e falhando.
■ Um engenheiro observou uma nuvem de poeira e pó acumulado nos equipamentos que continha combustíveis sólidos. Havia potenciais fontes de ignição (equipamentos elétricos e eletricidade estática) na área. O equipamento foi parado, o ambiente foi limpo e ações corretivas foram implementadas para eliminar o pó.

O QUE VOCÊ PODE FAZER?
■ Durante o seu trabalho, observe e ouça a sua fábrica. Alguma coisa parece ou soa diferente? Há coisas que você vê ou escuta que precisam ser investigadas, mas as pessoas simplesmente pararam de prestar atenção? Isto chama-se “normalização do desvio” – aceitando como “normal” coisas que deveriam ser corrigidas e não executando nenhuma ação para corrigir. Relate qualquer coisa que não pareça ou soe correta e faça o acompanhamento lembrando ao responsável para investigar.
■ Altere o seu percurso habitual quando caminha pela instalação fazendo inspeções de rotina a fim de obter uma visão diferente dos equipamentos por onde passa.

Você pode observar bastante apenas olhando. Lawrence Peter "Yogi" Berra (Baseball Hall of Fame catcher, 1925-2015)
Fonte: Process Safety Beacon December 2015

Comentário: Quando o errado parece certo ocorre a normalização do desvio. Na maioria das vezes o desvio normaliza e torna-se padrão.
Normalização do desvio foi um termo cunhado pela socióloga Diane Vaughan ao analisar o desastre do ônibus espacial Challenger. Vaughan observou que a causa raiz do desastre do Challenger estava ligada à decisão repetida das autoridades da NASA de lançar o ônibus espacial, apesar de uma perigosa falha de projeto relacionada aos anéis de vedação dos foguetes. Vaughan afirma que esse fenômeno ocorre quando as pessoas de uma organização se tornam tão insensíveis a uma prática irregular que esta passa a não parecer errada. A insensibilidade surge de forma insidiosa, às vezes ao longo de anos, pois os desastres não acontecem até que outros fatores críticos estejam alinhados. Fonte: When Doing Wrong Feels So Right: Normalization of Deviance

Qualquer trabalhador com conhecimento  é um agente de mudança em virtude de sua posição e conhecimento, ele atua como elemento responsável ou de contribuição na redução ou prevenção de acidentes.
Vantagens:
■Redução de condições inseguras, com a conseqüente diminuição de acidentes.
■Redução dos riscos de doenças funcionais
■Prevenção de quebras.
■Aumento da vida útil de máquinas, ferramentas e equipamentos.
■Padronização e melhoria de processos.
■Eliminação ou redução da poluição.
■Melhoria das relações interpessoais.
■Autodisciplina e incentivo à criatividade.
■Desenvolvimento do espírito de equipe.
■Melhoria da comunicação.
■Melhoria do aspecto visual dos ambientes.

■Construção de uma base sólida para qualidade em segurança

Marcadores: , ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@3:00 AM