Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

terça-feira, setembro 20, 2016

Segurança contra incêndios em trabalhos a quente

Os trabalhos a quente são uma das principais causas de incêndio em instalações industriais, segundo a NFPA – Associação Nacional de Proteção contra Incêndios dos EUA. As operações de trabalhos a quente envolvem uma chama aberta que gera calor ou fagulhas, como soldagem, corte com maçarico, corte com arco elétrico, soldagem branda e brasagem. Os trabalhos a quente também envolvem operações de rebitagem a quente, esmerilhamento e descongelamento de tubos. Essas operações aumentam o potencial de incêndio em uma instalação.

Este artigo fornece diretrizes para auxiliar a direção/administração da unidade industrial a adotar uma abordagem sistemática para controlar riscos de incêndio decorrentes de trabalhos a quente e reduzir o potencial de incêndio associado a esses trabalhos. Também explica como preencher corretamente e utilizar as Permissões para trabalho a quente.

O PROGRAMA DEVE SER CLARAMENTE ESCRITO
Um programa eficaz de trabalhos a quente começa pela direção das instalações. A direção desempenha um papel essencial no programa de trabalhos a quente, exigindo e respaldando uma política de permissões de trabalhos a quente na unidade industrial. A política deve ser claramente escrita e documentada para comunicar as responsabilidades, autoridades e consequências do descumprimento do programa de trabalhos a quente. Um programa de trabalhos a quente adequado exige que uma permissão para trabalho a quente seja preenchida antes de se iniciar qualquer trabalho a quente, e devidamente encerrada quando esse trabalho tiver sido concluído. A política deve determinar claramente que qualquer trabalho a quente
que esteja sendo executado sem uma permissão válida será imediatamente interrompido.

Qualquer mudança operacional necessária a execução do trabalho a quente proposto, deve ser analisada segundo o conceito de gestão de mudança do processo. Isso pode incluir a identificação e avaliação de riscos associados a essas mudanças operacionais, mesmo que em caráter temporários.

O programa de trabalho a quente deve se aplicar a todas as empresas contratadas. Os contratos deverão estabelecer que a permissão para trabalho a quente da unidade será utilizada por empresas contratadas em todas as atividades de trabalho a quente.
A permissão para trabalho a quente deverá ser emitida a funcionários próprios ou de empresas contratadas que irão realizar o trabalho somente depois de tomadas as devidas precauções. As permissões para trabalho a quente somente serão emitidas por gerentes e supervisores qualificados (treinados) da unidade industrial. A Parte 1 (Página 1) da Permissão para trabalho a quente deverá ser retida pelo gerente ou supervisor que a emitir, como comprovante de uma permissão para trabalho a quente aberta.

PERMISSÃO PARA TRABALHO A QUENTE
O primeiro passo na avaliação de uma permissão para trabalho a quente é determinar se o trabalho é realmente necessário. É possível executar essa tarefa em segurança de outra forma? O trabalho pode ser transferido para uma área designada onde uma permissão para trabalho a quente não seja exigida, como a área/oficina de manutenção?
Se o trabalho não puder ser feito de outro modo ou em um local designado, o gerente ou supervisor emissor deverá analisar as precauções de segurança do local e preencher a Página 1 da permissão para trabalho a quente.
Data de validade da permissão: A permissão deverá ser limitada a um único turno. A data de validade da permissão deverá ser documentada no formulário. Se o trabalho não for concluído em um único turno, ou até a data indicada no formulário, será preciso emitir outra permissão.

VIGILÂNCIA DE INCÊNDIO PROLONGADA:
A permissão tem um tempo padrão de vigilância de incêndio de 1 hora. Se o trabalho precisar ser realizado em áreas de armazenamento, nas proximidades destas, ou em outras áreas onde um incêndio latente possa se desenvolver, a vigilância de incêndio prolongada deverá ser empregada. Isso poderá requerer até 3 horas adicionais.

DENTRO DE 10 METROS DA(S) ÁREA(S) DE TRABALHO:
O gerente ou supervisor emissor deverá examinar todos os itens nessa seção e confirmar que todas as precauções aplicáveis foram tomadas. Todas as aberturas em sistemas de dutos deverão ser cobertas para impedir que fagulhas penetrem nos dutos e sejam levadas para dentro do sistema.

TRABALHO EM PAREDES OU TETOS:
O gerente ou supervisor emissor deverá confirmar que todas as precauções aplicáveis foram tomadas.

TRABALHO EM EQUIPAMENTOS ENCLAUSURADOS:
O gerente ou supervisor emissor deverá examinar todos os itens nesta seção e assinalar as caixas aplicáveis.

VIGILÂNCIA DE INCÊNDIO:
O gerente ou supervisor emissor deverá examinar todos os itens nesta seção e assinalar as caixas aplicáveis. Todo o pessoal designado para a vigilância de incêndio deve ser qualificado (treinado) para essa tarefa. O entorno da área onde o trabalho a quente será executado, incluindo áreas das instalações localizadas diretamente acima e abaixo das áreas de trabalho a quente, deverá ser monitorado por 3 horas após a conclusão do trabalho. O pessoal designado para a vigilância de incêndio deverá ter recebido treinamento no uso de equipamentos de proteção contra incêndios (extintores de incêndio portáteis e/ou mangueiras de pequeno porte).
Quando o trabalho a quente tiver sido concluído, o pessoal apropriado deverá preencher os dados na Página 2.

ASSINATURA DE CONCLUSÃO DE TRABALHO A QUENTE:
A pessoa designada para executar o trabalho a quente deverá assinar seu nome, indicando a data e o horário em que o trabalho a quente foi concluído. Isto define o horário de início da tarefa de
vigilância de incêndio na área de trabalho.

ASSINATURA DE CONCLUSÃO DA VIGILÂNCIA DE INCÊNDIO:
A pessoa designada para a vigilância de incêndio deverá assinar seu nome, indicando a data e o horário em que a vigilância de incêndio foi concluída. Quando a permissão exigir uma vigilância de incêndio prolongada, o responsável deverá assinar a liberação depois que o
período prolongado de vigilância de incêndio tiver transcorrido.

ASSINATURA/PREENCHIMENTO DA VERIFICAÇÃO FINAL:
 O gerente ou supervisor emissor deverá assinar a liberação após inspecionar o local e confirmar que todas as assinaturas dos responsáveis constam da permissão.
Depois de o trabalho ter sido aprovado como concluído, a Parte 2 (Página 2) da permissão deverá ser arquivada juntamente com a Parte 1 (Página 1) para indicar que o trabalho foi concluído e que a permissão foi encerrada. Ambas as partes devem ser mantidas em arquivo para análise  ou para auditoria externa/interna.
Fonte: AIG - Global Property - Loss Prevention Engineering
 
PERMISSÃO PARA TRABALHO A QUENTE                                                                                PARTE 1
O trabalho pode ser concluído usando um método diferente, ou em um local menos perigoso, como a oficina de manutenção, de modo a não exigir uma permissão para trabalho a quente?

Permissão número:
Trabalho a quente sendo executado por:
( ) Funcionário:
( ) Contratada:
Data de emissão:
Nº do trabalho, tarefa ou OS:
Localização, prédio e andar:
Natureza da tarefa:
( ) Corte
() Soldagem
( ) Brasagem
() Esmerilhamento
( ) Soldagem branda
() Descongelamento de tubos
() Instalação de coberturas com maçarico
() Outra

O local onde este trabalho será realizado foi
examinado e as precauções necessárias foram tomadas. A presente concede permissão para este trabalho.
Nome do emissor da Permissão:
Assinatura:

Permissão válida até
Data__________ Hora________  ( ) manhã  ( ) tarde
Vigilância de incêndio prolongada

Vigilância de incêndio prolongada exigida
( ) Sim ( ) Não
Duração da vigilância de incêndio prolongada
Horas:

Instruções:
1. Certifique-se de que todas as precauções
aplicáveis tenham sido tomadas e que o local seja seguro para a execução do trabalho a quente.
2. A Parte 1 (primeira página) deve ser preenchida e arquivada.
3. Emita a Parte 2 para a ou as pessoas que irão executar o trabalho a quente e verifique as instruções adicionais na Parte 2.
4. Aviso importante: A unidade deverá seguir as diretrizes indicadas neste formulário, ou as exigidas pela jurisdição local, se mais estritas.

LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS PRECAUÇÕES
EXIGIDAS
( ) As operações / tarefas foram revistas e uma Gestão de mudança temporária foi emitida, conforme o necessário.
( ) As permissões de trabalho ou permissões para corte de linha foram examinadas e emitidas conforme o necessário.
( ) As proteções por sprinklers, jatos de mangueira e extintores de incêndio estão em serviço e operacionais.
n Os equipamentos para o trabalho a quente estão em boas condições e disponíveis conforme o necessário.
Dentro de 10 metros da(s) área(s) de trabalho
( ) Todos os materiais inflamáveis foram removidos dos pisos.
( ) Líquidos inflamáveis e combustíveis, poeiras, fiapos e resíduos de óleos combustíveis foram removidos.
( ) Eliminadas todas as fontes que possam gerar atmosferas explosivas.
( ) Pisos inflamáveis foram umedecidos ou cobertos com areia úmida, metal ou outras proteções não combustíveis.
( ) Os materiais inflamáveis foram removidos ou protegidos com lonas resistentes ao fogo ou barreiras de metal.
( ) Todas as aberturas nas paredes e no piso foram cobertas.
( ) Lonas resistentes ao fogo foram colocadas sob o trabalho para recolher fagulhas.
Trabalho em paredes ou tetos
( ) A construção não é inflamável e não tem coberturas ou isolamento inflamáveis.
( ) Os materiais inflamáveis foram afastados da face oposta da parede ou do teto.
Trabalho em equipamentos confinados
( ) Todos os materiais inflamáveis foram removidos do
equipamento.
( ) Os recipientes foram purgados para remoção de líquidos, vapores ou gases inflamáveis ou combustíveis.
( ) Tubulações e tanques pressurizados foram retirados de serviço, isolados e despressurizados (BLOQUEIO E ETIQUETAGEM).
( ) Os equipamentos com energia armazenada ou elétrica foram retirados de serviço e isolados (BLOQUEIO E ETIQUETAGEM).
Vigilância de incêndio
( ) A vigilância de incêndio será executada durante a tarefa e por um período mínimo de 1 hora após a conclusão da tarefa, ou pela duração da vigilância de incêndio prolongada.
( ) Os vigias de incêndio foram treinados no uso de extintores de incêndio portáteis ou linha(s) de mangueiras de incêndio sob pressão e receberam estes equipamentos.
( ) Um vigia de incêndio foi designado para os pisos abaixo, caso exista uma abertura que possa permitir a queda de fagulhas ou brasas.
( ) Os vigias de incêndio foram treinados em como acionar corretamente um alarme de incêndio usando os procedimentos de alarme de incêndio ou o sistema de alarme de incêndio local.
( ) A área de trabalho a quente será monitorada por 3 horas após a conclusão do trabalho.
Esta permissão não pretende descrever todos os perigos, nem indicar que outros perigos não existam na empresa. O formulário  deve se adaptar as característica de cada empresa.



PERMISSÃO PARA TRABALHO A QUENTE                                                                                  PARTE 2
Global Property - Loss Prevention Engineering
O trabalho pode ser concluído usando um método diferente, ou em um local menos perigoso, como a oficina de manutenção, de modo a não exigir uma permissão para trabalho a quente?

Permissão número:
Trabalho a quente sendo executado por:
( ) Funcionário:
( ) Contratada:
Data de emissão:
Nº do trabalho, tarefa ou OS:
Localização, prédio e andar:
Natureza da tarefa:
( ) Corte
() Soldagem
( ) Brasagem
() Esmerilhamento
( ) Soldagem branda
() Descongelamento de tubos
() Instalação de coberturas com maçarico
() Outra

O local onde este trabalho será realizado foi
examinado e as precauções necessárias foram tomadas. A presente concede permissão para este trabalho.
Nome do emissor da Permissão:
Assinatura:

Permissão válida até
Data__________ Hora________  ( ) manhã  ( ) tarde
Vigilância de incêndio prolongada

Vigilância de incêndio prolongada exigida
( ) Sim ( ) Não
Duração da vigilância de incêndio prolongada
Horas:

Instruções:
1. Para a pessoa executando o trabalho a quente:
Registre o horário em que o trabalho começou e afixe a permissão no local do trabalho a quente. Uma vez concluído o trabalho a quente, registre a data e o horário em que o trabalho foi concluído e deixe a permissão no local.
2. Vigilância de incêndio: Antes de deixar o local de trabalho a quente, faça uma inspeção final, assine e registre a data e horário em que a vigilância de incêndio foi encerrada e avise o emissor da permissão que a vigilância de incêndio foi encerrada.
3. Verificação final: A pessoa que fizer a verificação final deve assinar e registrar a data e horário da verificação final e devolver a permissão ao emissor.
Assinatura de conclusão de trabalho a quente:
__________________________ Data/horário_______________

Assinatura de conclusão da vigilância de incêndio:
__________________________ Data/horário_______________

Assinatura da conclusão da verificação final:
__________________________ Data/horário_______________


LISTA DE VERIFICAÇÃO DAS PRECAUÇÕES
EXIGIDAS
( ) As operações / tarefas foram revistas e uma Gestão de mudança temporária foi emitida, conforme o necessário.
( ) As permissões de trabalho ou permissões para corte de linha foram examinadas e emitidas conforme o necessário.
( ) As proteções por sprinklers, jatos de mangueira e extintores de incêndio estão em serviço e operacionais.
n Os equipamentos para o trabalho a quente estão em boas condições e disponíveis conforme o necessário.
Dentro de 10 metros da(s) área(s) de trabalho
( ) Todos os materiais inflamáveis foram removidos dos pisos.
( ) Líquidos inflamáveis e combustíveis, poeiras, fiapos e resíduos de óleos combustíveis foram removidos.
( ) Eliminadas todas as fontes que possam gerar atmosferas explosivas.
( ) Pisos inflamáveis foram umedecidos ou cobertos com areia úmida, metal ou outras proteções não combustíveis.
( ) Os materiais inflamáveis foram removidos ou protegidos com lonas resistentes ao fogo ou barreiras de metal.
( ) Todas as aberturas nas paredes e no piso foram cobertas.
( ) Lonas resistentes ao fogo foram colocadas sob o trabalho para recolher fagulhas.
Trabalho em paredes ou tetos
( ) A construção não é inflamável e não tem coberturas ou isolamento inflamáveis.
( ) Os materiais inflamáveis foram afastados da face oposta da parede ou do teto.
Trabalho em equipamentos confinados
( ) Todos os materiais inflamáveis foram removidos do
equipamento.
( ) Os recipientes foram purgados para remoção de líquidos, vapores ou gases inflamáveis ou combustíveis.
( ) Tubulações e tanques pressurizados foram retirados de serviço, isolados e despressurizados (BLOQUEIO E ETIQUETAGEM).
( ) Os equipamentos com energia armazenada ou elétrica foram retirados de serviço e isolados (BLOQUEIO E ETIQUETAGEM).
Vigilância de incêndio
( ) A vigilância de incêndio será executada durante a tarefa e por um período mínimo de 1 hora após a conclusão da tarefa, ou pela duração da vigilância de incêndio prolongada.
( ) Os vigias de incêndio foram treinados no uso de extintores de incêndio portáteis ou linha(s) de mangueiras de incêndio sob pressão e receberam estes equipamentos.
( ) Um vigia de incêndio foi designado para os pisos abaixo, caso exista uma abertura que possa permitir a queda de fagulhas ou brasas.
( ) Os vigias de incêndio foram treinados em como acionar corretamente um alarme de incêndio usando os procedimentos de alarme de incêndio ou o sistema de alarme de incêndio local.
( ) A área de trabalho a quente será monitorada por 3 horas após a conclusão do trabalho.
Esta permissão não pretende descrever todos os perigos, nem indicar que outros perigos não existam na empresa. O formulário  deve se adaptar as característica de cada empresa.


Marcadores: , ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@5:00 AM

Assinar
Postagens [Atom]