Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

sexta-feira, setembro 05, 2014

Colapso de tanque de armazenamento

Este caso mostra o colapso de um tanque resultante de seu esvaziamento, quando a válvula de alivio foi coberta por um plástico para "protegê-la" durante a pintura. Este é o terceiro caso de ocorrência que tomamos conhecimento. Quem sabe quantas vezes mais, isto já aconteceu?

A foto mostra a extensão dos danos. A estrutura metálica (andaime)  em volta do tanque é para pintura

LIÇÕES APRENDIDAS:

■Cobrir a válvula de alivio durante a pintura de tanques é uma prática regularmente padrão; infelizmente deixá-la coberta durante o esvaziamento do tanque é uma prática muito fora dos padrões.

■Este é um erro caro e embaraçoso que se pode prevenir totalmente pela adesão as boas práticas de segurança entre operação e manutenção.

Foto 1 - A seta mostra o plástico utilizado para cobrir a válvula de alívio de pressão 
Foto 2 - A seta mostra o fundo do tanque que foi levantado devido ao colapso (implosão)

■Este tipo de coisa quase sempre resulta em total destruição do tanque. Geralmente não compensa reparar tanques com esta extensão de danos.

■Às vezes, é difícil acreditar que o plástico sobre a válvula de ventilação é mais forte que o aço do tanque sob as condições de vácuo que são criadas quando da extração do produto do tanque. É vendo para acreditar.  Fonte: API - American Petroleum Institute

Comentário: Os acidentes de  colapso de tanques ocorrem porque os operadores desconhecem como são tão frágeis os tanques. Enquanto muitos tanques são projetados para uma pressão interna de 20 cm de coluna d’água (0,02 kg/cm2), para o vácuo suportam apenas uma depressão de 6 cm de coluna d’água  (0,006 kg/cm2). Esta é uma pressão hidrostática no fundo de uma xícara de café.
Podemos impedir tais acidentes aumentando o conhecimento do pessoal, sua compreensão  quanto à fragilidade dos tanques e de como eles operam, e especialmente quanto ao modo  de funcionamento do vácuo. Fonte:  O que houve de errado ?– Trevor A. Kletz
Obs:  1 atm  = 14,70 psi  = 10,33 mca = 10.330 kgf/m2 = 1,033 kgf/cm2


O poder da pressão do ar
Materiais necessários: água, vasilhame metálico e uma chama.
Como todo experimento que envolve fogo, tome cuidado com este!

EXPERIMENTO
Tome um vasilhame limpo (que possa ser fechado com uma tampa) e adicione um pouco de água.
Deixe-o aberto e esquente o vasilhame com água. Quando a água começar a evaporar, retire-o com cuidado da chama e tampe-o. Enquanto o vasilhame resfria, a pressão do ar à sua volta vai forçando suas paredes, amassando-o!

COMO ISTO ACONTECE?

Bom, quando a água estava aquecendo, o vapor foi tomando o espaço que o ar tinha dentro do vasilhame. Podemos dizer que quando a água entrou em ebulição, a maior parte do ar foi expelido para fora do vasilhame, restando bastante vapor d'água. Aí o vasilhame foi fechado, impedindo que ele retornasse à medida que o vapor d'água se condensava no interior do vasilhame. Como a pressão interna vai diminuindo, a pressão externa começa a agir, amassando o vasilhame, ao esfriar, tem o vapor d'água transformado em líquido, e só um pouco de ar no interior do vasilhame. É este desequilíbrio de pressões interna e externa que você acaba observando neste experimento! Fonte: Fonte: Educação do Brasil.

Marcadores: , ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@11:46 AM

Assinar
Postagens [Atom]