Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

sábado, junho 25, 2011

OSHA:Número recorde de mortes em silos em 2010

OSHA emite cartas, orientações, aos operadores de grãos
Relatório da Universidade de Purdue revelou que em 2010 foi o ano mais mortal em décadas em silos.

O relatório indicou que houve 51 acidentes em silos de grãos no ano passado, contra 38 em 2009 e maior desde que o controle começou em 1978. Vinte e cinco pessoas morreram, e cinco deles eram adolescentes, menos de 16 anos. O recorde anterior para acidentes em silos foi de 42 em 1993.

A maior parte destas mortes ocorreu em estados importantes produtores de milho e soja.
As razões para a alta foram atribuídas a um aumento na produção de milho devido à demanda de etanol e uma estação de chuva.

Umidade em instalações de armazenamento pode causar deterioração e apodrecimento, resultando em grãos com mofos que dificulta a passagem e o grão não flui livremente para fora do silo e os trabalhadores entram no silo para desalojar esses grãos.
Naturalmente, a principal razão para o aumento da fatalidade foi à falta de aderir às práticas seguras de manuseio. Tal como acontece com muitas indústrias, práticas inseguras são muitas vezes defendidas como sendo "a maneira como sempre foi feita".

Em resposta a estes incidentes, OSHA emitiu 3.000 cartas a operadores de grãos. Mais recentemente, emitiu um segundo lote de cartas, desta vez a 10.000 operadores de grãos nos EUA

O padrão de instalações de operações de grãos da OSHA inclui;
■ exigência de que os empregadores forneçam aos trabalhadores que entram em silos ou tanques com equipamento de proteção individual, tais como cinto de segurança tipo paraquedista com fixação peitoral e dorsal para facilitar a remoção em caso de uma emergência.
■ fornecendo proteção adequada e não permitindo que os trabalhadores andem em superfície de grãos ou permanecem em cima de produtos empilhados maior do que a altura da cintura, reduzindo assim o risco de trabalhadores de afundar e sufocar.

OSHA TAMBÉM RECOMENDOU AS SEGUINTES ORIENTAÇÕES:
Quando os trabalhadores entrarem em depósitos de armazenamento, silos, tanques, e armazenamento, os proprietários devem (entre outras coisas):
1. Desligar e bloquear todos os equipamentos de força associado ao silo, incluindo roscas sem fim, usadas para ajudar a mover o grão, de modo que o grão não esteja sendo movimentado para fora ou dentro do silo. Permanecendo em movimento o grão é mortal; o grão age como 'areia movediça' e pode enterrar um trabalhador em segundos. Movimentando grãos em silo, enquanto um trabalhador estiver no seu interior cria uma sucção que pode puxá-lo em segundos.
2. Proibir andar sobre a superfície de grãos e práticas similares, com função de criar fluxo, para que ele possa fluir.
3. Fornecer a todos os trabalhadores cinto de segurança tipo paraquedista com fixação peitoral e dorsal com linha de vida ou uma cadeira de segurança e garantir que é seguro antes do trabalhador entrar no silo.
4. Providenciar um observador ou vigia postado fora do silo, quando da entrada de um trabalhador. Garantir que o observador/vigia esteja equipado para prestar auxílio e que sua tarefa é apenas rastrear continuamente o empregado no interior do silo
5. Proibir a entrada de trabalhadores m depósitos ou silos sob a condição de ponte (caminhar sobre a superfície aparentemente firme de grãos), ou quando há acúmulo de produtos de grãos nas laterais e que podem desmoronar e soterrar.
6. Garantir a comunicação (visual, voz ou linha de sinal) é mantida entre o observador/vigia e os trabalhadores que entraram no silo.
7. Antes de entrar, testar o ar no interior do silo quanto à presença de gases inflamáveis e tóxicos, e determinar se há oxigênio suficiente.
• Fornecer, ventilação contínua até que quaisquer condições atmosféricas perigosas são eliminadas
• Se a toxicidade ou deficiência de oxigênio não podem ser eliminadas, trabalhadores devem usar respiradores apropriados.
8. Assegurar que a permissão de trabalho é emitida para cada etapa de serviço do trabalhador durante sua entrada no silo, certificando que as precauções acima referidas foram implementadas.

Vídeo:
Cofferdam é chamado de KC Extricor. Pode ser considerado um cilindro com várias seções, que após o envolvimento no corpo da vítima são conectados.



Vídeo:
O cofferdam mostrado é mais simples, feito de madeira com quatro seções. Qualquer fazendeiro poderia ter.


Vídeo (3):
Simulação com o  boneco sendo sugado pelo fluxo em movimento de grãos

Marcadores: , ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@6:36 AM