Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

terça-feira, maio 31, 2011

Acidentes fatais no frigorífico em Colider

Dois funcionários do Frigorífico Guaporé Carne, em Colíder, no Norte de Mato Grosso, morreram asfixiados na quinta-feira, 26 de maio, no setor de triparia

O ACIDENTE
O metabissulfito é um conservante e era usado no Frigorífico Guaporé, em mistura com os restos intestinais dos bois. O elemento químico quando misturado com água emite um gás tóxico, dióxido de enxofre..
Após desocupar o tanque de depósito chamado de triparia, o trabalhador SCN, resolveu entrar no tanque e limpá-lo com água. Como havia restos do metabissulfito, logo que a água foi jogada, a mistura liberou o dióxido de enxofre. O trabalhador inalou o gás e desmaiou.
Outro trabalhador MB entrou no tanque para socorrer o colega de trabalho e também desmaiou. O terceiro a entrar no tanque VSL, também perdeu os sentidos. Os três que estavam dentro do tanque tiveram dificuldades respiratórias. Os trabalhadores SCN e MB morreram asfixiados, já VSL está internado em estado grave na UTI, no Hospital Regional de Colíder.
Os demais trabalhadores envolvidos no acidente e que também absorveram o gás foram encaminhados ao hospital para o devido atendimento.

CAUSA DO ACIDENTE
De acordo com depoimentos prestados na Delegacia da Polícia Civil de Colíder e informações repassadas pelo delegado, a duas mortes foram causadas pela mistura de água com metabissulfito de sódio.

EMPRESA
O Frigorífico Guaporé Carnes, não se manifestou sobre a fatalidade, apenas informou que o local onde ocorreu o acidente é administrado por uma empresa terceirizada, a Lodesco .

Fontes: 24 Horas News - 26/05/2011 e Folha de Colíder - 27/05/2011

Comentário:
É uma atividade de grau de risco 3 que exige Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.

INDAGAÇÕES
■ É muito provável que os trabalhadores não receberam treinamento dos riscos existentes na operação de limpeza de resíduos (tanque de triparia). Não houve acompanhamento do serviço por um supervisor. Eles não tinham noção do risco do produto químico em reação com outros componentes, a água.
■ Por que o trabalhador entrou no tanque? Se ele foi treinado, não deveria ter entrado?
■ Ele não tinha dimensão do perigo, devido ao desconhecimento da reação do produto químico com outro componente, água?
■ O treinamento do trabalhador abrangeu todos os riscos existentes?
■ O tanque deveria ser sinalizado, Riscos Químicos? Sinalização de Risco de Vida?

Fatalidades que poderiam ser evitadas se a empresa tivesse um programa de identificação de riscos e os procedimentos de permissão de trabalho.

Antes de entrar em qualquer área contaminada com dióxido de enxofre para socorrer uma ou mais vítimas, a pessoa que vai prestar socorro deve estar adequadamente protegida contra os gases tóxicos de preferência usando um aparelho de respiração autônomo ou ao menos uma mascara contra gases ácidos. Ninguém deve entrar em uma área contaminada sem equipamento adequado, pois, correrá o risco de também ser vitimado pelo gás, fazendo com que o acidente tome proporções ainda maiores.

METABISSULFETO DE SÓDIO (NA2S2O5)
O Metabissulfito de Sódio é um agente oxidante que vem em sacos de polietileno de 25 Kg, em pó cristalino de coloração branca a levemente amarelada, usado para esterilização e limpeza. É um forte agente redutor pelo oxigênio molecular. É usado como um esterilizante e antioxidante/preservativo.

DIÓXIDO DE ENXOFRE (SO2)
O dióxido de enxofre é um gás incolor, às condições normais de temperatura, de sabor ácido, odor pungente, sufocante, de enxofre queimando.

TOXICIDADE- EXPOSIÇÃO AGUDA
O SO2 é um gás irritante e seus efeitos são devidos à formação de ácido sulfúrico e ácido sulfuroso ao contato com as mucosas umedecidas em conseqüência de sua rápida combinação com água, quando ocorre reação de oxidação.
A intoxicação aguda resulta da inalação de concentrações elevadas de SO2. A absorção pela mucosa nasal é bastante rápida, e aproximadamente 90% de todo o SO2 inalado são absorvidos na via aérea superior, onde a maioria dos efeitos ocorre. Logo após a absorção, ele é distribuído prontamente pelo organismo, atingindo tecidos e o cérebro. Observa-se irritação intensa da conjuntiva e das mucosas das vias aéreas superiores , ocasionando dificuldade para respirar (dispnéia), desconforto, extremidades arroxeadas (cianose), rapidamente seguidas por distúrbio da consciência. A morte pode resultar do espasmo reflexo da laringe, edema de glote, com conseqüente privação do fluxo de ar para os pulmões, congestão da pequena circulação (pulmões), surgindo edema pulmonar e choque.
O contato com a pele provoca irritação, devido à formação de ácido sulfuroso, com o suor.

EXPOSIÇÃO CRÔNICA
A exposição prolongada a concentrações elevadas de SO2 provoca nasofaringite, com sensação de ardência, dor e secreção sanguinolenta nasal, dor na garganta, tosse seca ou produtiva, eritema e edema (inflamação) da mucosa nasal, das amígdalas, da faringe e laringe. Em estágios mais avançados, ocorre atrofia dessas mucosas com ulceração do septo nasal que leva a sangramentos profundos. A perda do olfato pode ocorrer.
Nas vias aéreas inferiores , o SO2 ocasiona bronquite crônica, enfisema pulmonar e infecções respiratórias freqüentes.

CONTROLE DA EXPOSIÇÃO E PREVENÇÃO DA INTOXICAÇÃO
Controle da emissão, ventilação dos locais, enclausuramento do processo, equipamento de proteção respiratória para os locais com elevadas concentrações.
Trabalhadores devem utilizar filtro químico para gases ácidos, combinado com filtro mecânico tipo P-1.
Higiene pessoal rigorosa, escovação dos dentes após o trabalho e dieta rica em proteínas e vitaminas.
A OSHA(1989) tem estudado os efeitos da exposição ao SO2 há vários anos. A agência comenta que a exposição ocupacional a essa substância causa efeitos agudos e crônicos. Os efeitos da exposição crônica incluem dano pulmonar permanente, que é causado pelas repetidas broncoconstrição. Fonte: Metabissulfito de sódio e SO2 : Perigo químico oculto- Fonte: MTE / DRT/CE

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@11:19 AM

1 Comments:

At 7:00 AM, Blogger Master Watcher said...

Oi,

Usei um pedaço do início deste texto em minha monografia e gostaria de citá-lo como Autor.

Poderia me enviar seu nome completo?

meu e-amail é drummerbrlink@gmail.com

Obrigado.

 

Postar um comentário

<< Home