Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

sexta-feira, dezembro 03, 2010

Avião projetado na UFMG bate recordes mundiais

Um avião projetado e construído por alunos e professores no Centro de Estudos Aeronáuticos do Departamento de Engenharia Mecânica da UFMG da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) quebrou quatro recordes mundiais, nesta semana, na categoria C1A0, que engloba modelos com motor a pistão, hélice e peso total de decolagem de até 300 quilos. "Nunca na história da aviação brasileira houve sequer a tentativa de quebrar recordes mundiais com aeronave motorizada", disse, orgulhoso, o professor de Engenharia Aeronáutica da UFMG e coordenador do projeto, Paulo Iscold.

A aeronave CEA 308 bateu na quinta-feira, 02 de dezembro, o recorde russo de tempo de subida até três mil metros de altitude - baixou de 13 minutos e 40 segundos para 8 minutos e 15 segundos. Também deixou para trás ontem duas marcas que pertenciam a norte-americanos: velocidade em linha reta em 15 quilômetros - atingiu 329 km/h contra 292 km/h - e velocidade de ida e volta em cem quilômetros, chegou a 326 km/h ante 297 km/h. Hoje foi a vez de superar os austríacos na velocidade em linha reta em três quilômetros - 360 km/h contra 351 km/h.

As quebras de recorde contaram com a aferição da CAB (Comissão de Aerodesporto Brasileira), órgão vinculado à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), e da National Aeronautic Association, entidade equivalente à CAB nos Estados Unidos, ambas representando a FAI (Federação Aeronáutica Internacional).

O avião
Construído com materiais compostos e madeira, o CEA 308 é um avião-conceito que, para a quebra de recordes, se enquadra na categoria C1A0, destinada, segundo a Fédération Aéronautique Internationale, a modelos com motor a pistão, hélice e peso total de decolagem – incluindo gasolina, piloto e equipamentos de segurança – inferior a 300 quilos.

Feito de materiais compostos, como fibra de vidro e espuma rígida, também chamada de espuma de PVC, o avião hoje possui 80 cavalos de potência, pouco mais que a potência de um carro de mil cilindradas, e atinge 360 km/h, velocidade superior a de carros de Fórmula 1. O peso da aeronave sem piloto, paraquedas e combustível é de 206 quilos. "Nessa categoria há limitação do peso em até 300 quilos, o que traz uma limitação de potência, porque é difícil conseguir no mercado motor leve e potente", afirmou Paulo Iscold.
O primeiro voo ocorreu em 2001. "Naquela época as dificuldades eram muitas, a maior delas financeira", disse Iscold. Em 2007 os voos passaram a ser regulares. O piloto que desde 2005 participa dos teste é Gunar Armin, ex-comandante da Varig.

O CEA 308, de 2001, foi a sexta aeronave desenvolvida pelo Centro de Estudos Aeronáuticos da UFMG – hoje, esse número chega a dez –, único, numa universidade brasileira, a projetar e construir aviões-conceito. No mundo, apenas as instituições de ensino superior alemãs investem na produção de protótipos.

Fonte: UOL Educação e Universidade Federal de Minas Gerais - 2 de dezembro de 2010

Comentário:
É importante essa iniciativa da Universidade unindo a pesquisa e tecnologia aplicada, transformando num projeto aplicado e experimental. É um incentivo aos futuros engenheiros e pesquisadores.

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@10:32 AM