Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

segunda-feira, setembro 14, 2015

Conceitos Segurança Comportamental

DEFINIÇÕES

Gráfico- Estudo das proporções de acidentes/Incidentes – Insurance Company of North América – 1969

Os comportamentos são ações que podemos ver e medir. Se os comportamentos estão repetidos ou não depende de suas conseqüências. As ações com resultados positivos tendem a ser repetidas. As ações com resultados negativos tendem a ser evitadas.
O comportamento seguro deve conseqüentemente ser mostrado aos benefícios do rendimento. Estes benefícios reforçarão por sua vez as ações que as produziram. Nesta maneira, a segurança transforma-se um hábito .
Nos locais de trabalhos, os resultados positivos podem incluir; o reconhecimento da gerência, o respeito aos colegas de trabalho, as recompensas de segurança, e, em alguns casos,  programas de incentivo.
Estas são as respostas que incentivam, recompensam, e reforçam o comportamento seguro.

OBSERVADORES
As mudanças no comportamento começam com a observação. Observando trabalhadores executando um determinado trabalho ou utilizando uma determinada ferramenta, é possível identificar que etapas no processo que são seguras e quais envolvem o risco inseguro.
As observações podem então ser usadas para desenvolver check-list  para avaliação do desempenho de saúde e segurança. Os operadores de máquinas estão usando óculos de segurança e proteção auditiva ? Os trabalhadores utilizam cinto de proteção contra quedas?

REFORÇO  DO COMPORTAMENTO
Se através de seus grupos de observadores ou supervisores, é importante que os empregados sejam reconhecidos fazendo a coisa segura. Isto ajuda reforçar o comportamento desejado.
O reforço deve ser consistente e pessoal. Em alguma maneira, o comportamento seguro deve ser feito de valor para disseminar, não no general mas em termos imediatos. Na maioria dos casos isto equivale ao incentivo dos companheiros  dos trabalhadores e dos supervisores .

COMUNICADOS COM FALTA DE CLAREZA 
Para fazer a saúde e a segurança um hábito, a mensagem da gerência deve ser clara e consistente. O objetivo em reforçar o comportamento correto é para mudar ações. Isso não pode acontecer quando os trabalhadores recebem comunicados com falta de clareza
A gerência pode reivindicar ter um compromisso forte com a saúde e a segurança, por exemplo, mas fornece equipamento defeituoso ou de má qualidade  ou que obriga a um padrão de produção que não possa ser encontrada sem risco inseguro (risco não controlado) e cortar custos.
O compromisso total da gerência para saúde e segurança significa apoio assim como controle.

PARTICIPAÇÃO DO TRABALHADOR
A ação de identificar o comportamento correto, de determinar procedimentos apropriados, e de reforçar a saúde e a segurança no trabalho deve envolver os trabalhadores. O trabalhador acostumado com o trabalho pode ajudar para determinar como trabalhar com segurança e eficientemente.
Conduzindo observações ou revendo gravações (vídeo) feitas no trabalho, os trabalhadores podem ajudar para avaliar o que é certo e errado, para desenvolver, então, conseqüentemente procedimentos seguros e check-list.

O desenvolvimento deve
■ identificar as tarefas que envolvem lesões ou o potencial para ferimentos graves
■ determinar riscos potenciais
■ analisar como a tarefa é feita atualmente e que equipamento é usado
■ quebrar a tarefa para uma seqüência das etapas (engenharia de métodos)
■ criar uma lista de verificação que cobre as etapas
■ assegurar  que os procedimentos sejam realísticos e executáveis .

Envolver trabalhadores desde o início ajuda assegurar mais tarde o cumprimento de regras/ normas (compliance) . Também cria um sentido de "propriedade"   e fortalecimento na responsabilidade pessoal e no compromisso ao programa.

CONHECIMENTO X  COMO FAZER
Apenas porque sabemos como fazer trabalho com segurança não significa que o fazemos com segurança.
A diferença pode depender se o procedimento/norma (compliance) foi  imposto de cima ou gerado pelo pessoal de produção (fábrica). Quando os trabalhadores fornecem informações dos resultados do desempenho de saúde e segurança, reforçando ações positivas e corrigindo o negativo, as mudanças no comportamento podem ser mais duradouras e eficazes do que aquelas que resultam do treinamento ou o apenas o cumprimento de normas/procedimentos.

A instrução e a supervisão são citadas freqüentemente como métodos de melhoraria de segurança. Mas o comportamento seguro não pode durar mais do que o programa de treinamento e nem pode desaparecer quando o supervisor não está prestando atenção.
Alguns dos programas de comportamento seguro mais eficazes dependem dos grupos de observadores. A pessoas compartilham o mesmo local de trabalho e executa o mesmo trabalho pode ser uma influência poderosa em promover e em reforçar comportamentos seguros. Estas são pessoas que podem incentivar e treinar outras pessoas .


Programa de segurança comportamental

O gerenciamento de segurança é conseguido através de diversas abordagens ou de sistemas. Tradicionalmente, o foco na segurança estava na “engenharia de riscos” fora do ambiente do trabalho e através de inspeções das condições do local de trabalho.

A abordagem mais comumente utilizada, agora, é a aplicação de procedimentos de segurança.

O gerenciamento concentra muita atenção no “por que” os acidentes e lesões ocorrem e tenta evitar a sua repetição ou acidentes similares A atenção do gerenciamento aumenta à medida que o numero de acidentes aumenta. Porém, isto é uma resposta reativa (reage conforme a ocorrência).

Mais recentemente, a ênfase na segurança deslocou para os comportamentos e as atitudes dos empregados em todos os níveis da organização, assim chamada de segurança comportamental. Isto é uma resposta pró-ativa (é uma atitude positiva, que questiona o processo e sugere mudanças que levem a melhores resultados).

A segurança comportamental refere-se para uma abordagem para o gerenciamento de segurança que focaliza “os fatores pessoais” na segurança.
Trabalha na premissa que a maioria de acidentes são um resultado do comportamento inseguro dos empregados.
Esta abordagem deseja minimizar o comportamento inseguro e aumentar o comportamento seguro dos trabalhadores.

Atrás destas falsas premissas do complexo dinâmico do comportamento humano, atitude, crença  e sistema de valores, as ferramentas mais importantes que estão sendo usadas nesta abordagem são a observação, o feedback e o sistema de incentivo. Com isto o foco deve aumentar a motivação dos trabalhadores para  empenhar em trabalho seguro.

A segurança baseada  em “riscos” refere-se  as capacidade e habilidades do ser humano para identificar, avaliar e entender os riscos em seu ambiente de trabalho e ser competente para analisá los. 

Em qualquer situação de trabalho, haverá sempre um elemento de risco que tem de ser analisado. Como são analisados estes riscos, definimos a “competência de risco”.

O foco da abordagem da segurança comportamental à segurança é para aumentar o comportamento seguro, mas também a competência de trabalhadores para analisar aqueles riscos que são necessários.
As palavras chaves do programa são; segurança, mentalidade, conhecimento, competência de risco e equipe de segurança

 A abordagem do programa é revolucionaria para o comportamento. É aceito que a análise de risco é essencial e fundamental para fazer o trabalho e que nenhum local de trabalho, o trabalho jamais  será feito com “risco livre” (risco não controlado) .
Entretanto, o foco  deve ser os empregados para tornarem-se “competentes” para identificar e avaliar riscos e atuar adequadamente.

Vários pesquisadores  apontam que o “fator humano” é responsável por 72% a 91% dos acidentes industriais. Todos na empresa precisam mudar seu comportamento para que possam dar o exemplo conscientemente, de modo mais seguro.
Esta abordagem aponta  especificamente o ”fator de satisfação“  que é o resultado natural se as pessoas  perceberem que seus procedimentos e ambientes de trabalho sejam seguros.

O programa aponta a mentalidade dos empregados, atitudes e comportamentos. Acrescenta e contribui ao sistema de gerenciamento  de segurança na empresa. Tomando como exemplo, a segurança em estrada,  um sistema, tal como,  a Concessionária é direcionada ao projeto de estrada, sinalização de tráfego e regras de trânsito. O programa, por comparação, é sobre o comportamento e atitude dos motoristas,  o fator humano. Ambas as abordagens são necessárias se procurarmos ser eficazes na segurança       

EMPREGADOS COM "MENTALIDADE PRÓ-ATIVA":

■ desejará trabalhar com segurança (é motivado)
■ saberá como trabalhar com segurança (é habilidoso para fazer com segurança)
■ acreditará que é possível trabalhar com segurança (é convencido)
■ verá e julgará os riscos competentemente  (têm habilidades de analisar risco)

Modelo abaixo mostra as etapas para executar a competência do risco, do erro humano.

Fonte: @ZR,  Construction Safety Association of Ontario, 2002; SAFEmap, Austrália, 2004

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@3:00 AM

Assinar
Postagens [Atom]