Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

terça-feira, setembro 02, 2014

Vazamento de oxigênio no Pronto-Socorro provoca incêndio

As chamas começaram quando um caminhão da White Martins abastecia um depósito de oxigênio líquido, por volta das 22h, segunda-feira, 25 de agosto, no Pronto-Socorro Municipal 21 de Junho, na Freguesia do Ó, Zona Norte de São Paulo. O funcionário ao ver que havia um problema retirou a mangueira e o caminhão do local.

INCÊNDIO
O oxigênio espalhou pelo asfalto  e um motorista tentou dar partida no carro que estava atrás do centro médico e explodiu. Logo em seguida outros quatro veículos foram atingidos pela s chamas. O fogo também atingiu uma barraca de salgados nas proximidades do hospital.

EVACUAÇÃO
Com o vazamento e fumaça houve a retirada de vinte e quatro pacientes do prédio. Os pacientes foram transferidos em ambulâncias para quatro hospitais da região. Não houve feridos, segundo a Santa Casa, que administra o complexo hospitalar. O hospital foi fechado para o trabalho de peritos.

CORPO DE BOMBEIROS
 Duas equipes do Corpo de Bombeiros controlaram o fogo por volta de 23h45.

ABASTECIMENTO DE OXIGENIO
A manutenção do serviço é de responsabilidade da empresa White Martins. A última vistoria do equipamento para o abastecimento de gases ao centro médico havia sido realizado há pouco mais de 10 dias.
A White Martins disse que o local passou por inspeção e que "a empresa continua trabalhando junto às autoridades competentes para apurar mais informações sobre o ocorrido".

REABERTURA
A estrutura física do pronto-socorro não sofreu nenhum dano, pois a explosão foi do lado externo. O local ficou fechado por cerca de 16 horas por causa da perícia e reaberto às 14h

INQUÉRITO POLICIAL
O caso será investigado pelo 13º DP (Casa Verde).
Fonte: Folha de São Paulo e G1 São Paulo-26/08/2014

Comentário: O oxigênio é incompatível com; materiais combustíveis, asfalto, materiais inflamáveis, especialmente óleos e graxas.

MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO
■ Meios de extinção apropriados:
Agente oxidante. Acelera vigorosamente a combustão. O contato com materiais inflamáveis pode causar  fogo ou explosão. Utilize extintores de CO2, pó químico seco ou jatos de água em forma de neblina para o  controle do fogo circundante. A utilização de água (ex. chuveiro de emergência) é o melhor método para  extinção de incêndios em vestuário (ex. chuveiro de emergência). Evacue todo o pessoal da área de risco.
Imediatamente inunde os recipientes com jatos de água em forma de neblina, guardando uma distância máxima até resfriá-los. Então remova os recipientes para longe da área de fogo, se não houver riscos.
Equipamento autônomo de respiração pode ser necessário para resgate de trabalhadores no local.

■ Meio de extinção não recomendados:
Se o cilindro estiver envolvido em fogo, não tente removê-lo. Eles podem se romper devido ao calor do fogo por aumento da pressão interna. Resfrie o recipiente até que o fogo diminua ao ponto de poder extingui-lo.
■ Perigos específicos da substância:
■ Gás oxidante. Alimenta a combustão.
■ Todos os cilindros são equipados com dispositivo de alívio de pressão.
■ Os cilindros podem se romper devido ao calor do fogo.
■ Nenhuma parte do cilindro deve estar sujeita a temperaturas maiores que 52 ºC.
■ Em caso grande vazamento do produto, haverá o enriquecimento do ar ambiente, com o aumento da concentração de Oxigênio.

■ Medidas de proteção da equipe de combate a incêndio:
A Brigada de incêndio deve utilizar equipamento autônomo de respiração e roupa de proteção completa para combate a incêndio. Remova as fontes de ignição se não apresentar riscos. Interrompa o fluxo de gás se isto não apresentar riscos, enquanto continue a resfriar com jatos de água os recipientes. Retire todos os recipientes da área de incêndio, se não houver riscos. Brigadas de incêndio locais devem estar cientes das características do produto. Antes de entrar nas áreas, especialmente as confinadas, verifique a atmosfera com um equipamento adequado (ex. oxímetro).

MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO
Precauções pessoais, equipamento de proteção e procedimento de emergência:
■ Para o pessoal que não faz parte dos serviços de emergência:
■ Imediatamente retire-se da área de risco.
■ Gás oxidante. Acelera vigorosamente a combustão.

Para o pessoal do serviço de emergência:
■ Equipamento autônomo de respiração de pressão positiva e macacão retardante de chama pode ser necessário para entrar em áreas confinadas.
■ Antes de entrar nas áreas, especialmente as confinadas, verifique a atmosfera com instrumento adequado (ex. oxímetro).
■ Remova todas as fontes de ignição, se não houver risco.
■ Interrompa o vazamento se não apresentar riscos.
■ Impedir a entrada do produto em esgotos, fossas ou qualquer outro lugar onde o acumulo possa ser perigoso.
■ Ventile a área do vazamento ou remova os recipientes com vazamento para área bem ventilada se não houver risco.

PRECAUÇÕES AO MEIO AMBIENTE:
■ Previna para que o resíduo não contamine o ambiente.
■ Mantenha o pessoal não autorizado distante da área de risco.
■ Não permita que o produto entre em contato com óleos, gordura e material orgânico.
■ Descarte qualquer produto, resíduo, recipiente ou invólucro de acordo com os regulamentos locais, estaduais e federais existentes.

MÉTODOS E MATERIAIS PARA A CONTENÇÃO E LIMPEZA:
■ Ventile a área antes de iniciar o processo de limpeza.
■ Mantenha o pessoal não autorizado distante da área de risco.
■ Vagarosamente alivie o produto para atmosfera em local aberto.

MEDIDAS DE PRIMEIROS-SOCORROS
■ Medidas de primeiros-socorros
Inalação:  A inalação de Oxigênio em concentrações superiores a 75%, na pressão atmosférica, por mais de  algumas horas, pode causar entupimento nasal, tosse, irritação da garganta, dor no peito e respiração difícil. Respirar Oxigênio puro sob pressão pode causar danos aos pulmões e também ao sistema nervoso  central (SNC) resultando em: vertigem, coordenação fraca, sensação de dormência, distúrbios visuais e  auditivos, tremores musculares, inconsciência e convulsões.
Remova a vítima da área levando-a para um local ventilado. Aplique respiração artificial se a vítima não estiver respirando. Manter a vítima aquecida e em repouso. Chame um médico. Avisar o médico,  quando a vítima for exposta a uma concentração elevada de Oxigênio.

PROTEÇÃO PARA O PRESTADOR DE SOCORROS:
Nenhuma ação deve ser tomada que envolva qualquer risco pessoal ou sem treinamento apropriado. Se houver suspeitas de que os vapores do produto podem estar presentes, o socorrista deve usar um equipamento autônomo de respiração. Nenhuma ação deve ser tomada que envolva qualquer risco pessoal ou sem treinamento apropriado.
■ Sintomas e efeitos mais importantes, agudos ou tardios
■ Respirar oxigênio sob pressão, pode causar um aumento na adaptação a escuridade e reduzir a visão periférica.
■ A vítima pode não ter percepção da asfixia.

Fonte: White Martins

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@7:42 AM

Assinar
Postagens [Atom]