Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

domingo, maio 25, 2014

A Saída- Planta de Emergência

Quantas vezes vocês viram plantas de emergência afixadas nas paredes, com uma rota assinalada como “rota de fuga principal”? Pensem nisso: O que é uma rota de fuga principal? Como pode alguém que faz um plano prever o tipo de emergência e o local onde ocorrerá essa situação de emergência? Existe uma rota de fuga “principal”? A reposta breve é não.
 Todas as rotas de fuga são rotas principais e os ocupantes deveriam conhecer a localização de todas as saídas.

As saídas de emergência são dimensionadas em função da população da edificação. Caso requer em geral duas saídas em lados opostos do edifício; se uma saída estiver bloqueada por um incêndio ou alguma outra razão, os ocupantes ainda terão uma saída do edifício.

SIMULADOS DE ABANDONO
A norma requer que os exercícios simulados de abandono e transferência sejam variados para simular uma emergência real. Se os ocupantes pensarem que existe uma rota principal e se o exercício simulado for realizado sempre da mesma forma utilizando a mesma rota, eles poderão desconhecer a existência das outras rotas de fuga e opções disponíveis numa emergência.

PLANTAS DE EMERGÊNCIA DEVEM SER SIMPLES
As plantas de emergência podem ser muito valiosas e deveriam ter várias características importantes. Acima de tudo, devem ser simples – lembrem, essas são ferramentas concebidas para ajudar as pessoas a saírem dos edifícios tão rapidamente como possível, não plantas que mostrem a localização de todas os elementos do edifício. Essas plantas deveriam incluir os principais elementos do edifício, como elevadores, para ajudar as pessoas a se orientarem. Mas a localização das válvulas de sprinklers, do equipamento de controle de fumaça ou outro equipamento de proteção contra incêndios não é importante para os ocupantes que querem saber apenas onde se encontram as saídas.

DIFICULDADE DE LOCALIZAÇÃO
Algumas pessoas podem se orientar olhando rapidamente para o mapa, enquanto outras podem ter dificuldades, motivo pelo qual as plantas devem incluir um indicador de localização do tipo “você está aqui” para ajudar as pessoas a se orientar rapidamente. As plantas podem incluir pontos de encontro para que os ocupantes saibam onde deveriam ir após terem abandonado o edifício. Os principais pontos de referência fora do edifício, como cruzamentos de ruas, podem ainda ajudar as pessoas a se orientar.
Quantas vezes você fiamos confuso olhando para uma planta de emergência afixada na parede até que finalmente entendeu que deveria estar de cabeça para baixo para a planta ser correta?
As plantas de emergência são certamente uma boa idéia, desde que mostrem clara e simplesmente aos ocupantes todas as opções disponíveis para o abandono do edifício. Numa emergência, a saída principal é aquela que pode levá-lo fora do edifício rapidamente e de forma segura.
Fonte: Adaptação do artigo da revista NFPA, A Saída - Chip Carson, P.E.
Para maiores detalhes consultar - NFPA 101, Código de Seguridad Humana.     

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@10:24 AM

Assinar
Postagens [Atom]