Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

sexta-feira, fevereiro 08, 2013

Acidente com serra elétrica fatal

O carpinteiro JLS, de 35 anos, morreu no final da manhã de segunda-feira, 3 de outubro de 2011, após um acidente com uma serra elétrica numa construção da Avenida Comendador Aladino Selmi, na Vila San Martim, em Campinas, a 94 km de São Paulo.

CAUSA
O trabalhador estava cortando vigas de madeira e atingiu uma das pernas na altura da virilha, provocando hemorragia. O helicóptero Águia da Polícia Militar chegou a ser acionado, porém o homem não resistiu aos ferimentos.  .

CONDIÇÕES DE TRABALHO PRECÁRIAS
Segundo a Polícia Civil, a vítima trabalhava para empresa Engeform Construção e Comércio na  obra da Cohab (Companhia de Habitação Popular de Campinas). A polícia informou que as condições de trabalho no canteiro de obras são precárias.
A Engeform, por sua vez, revelou que todos os funcionários da empresa receberam treinamento e o equipamento de proteção individual (EPI) necessários para a realização dos trabalhos. Ela ainda disse que o trabalhador não estaria usando adequadamente o dispositivo de segurança da serra elétrica. Fonte: Globo Online - 03/10/2011

Vídeo:

Comentário:
Procedimentos corretos na operação da serra elétrica
■Mantenha uma posição segura. Mantenha o apoio e o equilíbrio adequado todas as vezes que utilizar a ferramenta. Isso permite melhor controle da ferramenta em situações inesperadas.
■Fixe a peça a ser trabalhada. A peça fixada através de dispositivos de fixação ou uma morsa garante mais segurança do que quando segurada com a mão.
■Tome medidas de segurança, se durante o trabalho puderem ser produzidos pós inflamáveis, explosivos, ou nocivos para a saúde. Por exemplo: alguns pós são considerados como cancerígenos. Utilizar uma aspiração de pó/ cavacos e usar uma máscara de proteção contra pó.
■Mantenha a área de trabalho sempre limpa. Misturas de material são extremamente perigosos. Pó de madeira leve pode se inflamar ou explodir.
■Antes de colocar a ferramenta elétrica sobre qualquer superfície, sempre desligar e aguardar que o disco pare totalmente. O disco de serra pode enroscar e levar à perda de controle sobre a ferramenta elétrica.
■Caso o cabo de rede seja danificado ou cortado durante  o trabalho, não tocá-lo. Tirar  imediatamente o plugue da tomada. Jamais utilizar a ferramenta elétrica com um cabo danificado. Cabos danificados elevam o risco de um choque elétrico.
■Se o cabo de rede for danificado ou cortado durante o trabalho, não toque nele. Tire  imediatamente o plugue da tomada. Jamais utilizar a máquina com um cabo danificado.
■Use equipamentos de proteção individual (EPI)
Utilizar óculos de proteção e proteção auricular.
Usar máscara contra pó.
Utilizar luvas de proteção ao introduzir ou substituir o disco de serra
Utilize protetores auriculares (nível de pressão sonora 95 dB (A).

A utilização de acessórios, que não sejam apropriados para este tipo de máquina,  aumenta o perigo de acidente e pode danificar a máquina.
■As ferramentas elétricas que forem utilizadas ao ar livre devem ser conectadas através de um disjuntor de corrente de segurança.
■Perigo: As suas mãos não devem entrar na área de corte nem em contato com o disco de serra. Segurar o punho adicional ou a carcaça do motor com a outra mão.
Se as mãos estiverem segurando a ferramenta, não poderão ser feridas pelo disco de serra.
■Não toque na peça a ser trabalhada pelo lado de baixo. A capa de proteção não poderá protegê-lo contra o disco de serra por baixo da peça trabalhada.
■Ajuste a profundidade de corte à espessura da peça a ser trabalhada. Deve ultrapassar menos do que a altura de um dente do disco de serra.
■Jamais segurar a peça a ser serrada com a mão ou com a perna. Fixe a peça a ser trabalhada numa base firme. É importante fixar bem a peça a ser trabalhada, para minimizar o perigo de contato com o corpo, do travamento do disco de serra ou perda de controle.
■Ao executar trabalhos durante os quais podem ser atingidos cabos elétricos ou o próprio cabo de rede deverá sempre segurar a ferramenta elétrica pelas superfícies
do punho isoladas. O contato com um cabo sob tensão também coloca peças de metal da ferramenta elétrica sob tensão e leva o risco de um choque elétrico.
■Sempre utilizar um limitador ou um guia paralelo ao serrar longitudinalmente. Isto aumenta a exatidão de corte e reduz a possibilidade de um travamento do disco de serra.
■Sempre utilizar discos de serra do tamanho correto e com furo de admissão do disco de corte apropriado (p.ex. em forma circular). Discos de serra não apropriado para as peças de montagem do disco, funcionam desequilibradamente e levam à perda de controle.
■Jamais utilizar arruelas planas ou parafusos do disco de serra incorretos ou danificados. As arruelas planas e os parafusos do disco de serra foram especialmente construídos para a sua serra e para uma potência e aperto originais da maquina. segurança de trabalho otimizadas. Utilize somente flanges de encosto e

 CAUSAS E PREVENÇÃO DE CONTRA-GOLPES:
– Um contra-golpe é uma reação repentina provocada por um disco de serra travado ou incorretamente alinhado, que leva uma serra elevar-se descontroladamente para fora da
peça que está sendo trabalhada movimentando-se no sentido da pessoa que utiliza a máquina.
– Se a canal de corte se fechar com o disco de corte, este será travado e a força do motor jogará a serra circular no sentido da pessoa que utiliza máquina.
– Se o disco de serra for forçado lateralmente ou incorretamente alinhado no corte, é possível que os dentes do canto posterior do disco de serra trave na superfície da peça que está sendo trabalhada, de modo que o disco de serra se movimente para fora do corte e a serra pule no sentido da pessoa que utiliza a máquina.

Um contra-golpe é consequência de uma utilização incorreta e indevida da serra. Ele pode ser evitado com medidas de segurança apropriadas como descrito a seguir.
■Segure a serra firmemente com ambas as mãos e mantenha os braços numa posição firma e segura em que possa suportar as forças de contra-golpe. Sempre mantenha o corpo alinhada a lateral do disco de serra, jamais coloque o disco de serra numa alinhado com o corpo longitudinalmente. No caso de um contra-golpe é possível que a
serra seja jogada para trás, no entanto a pessoa que a utiliza poderá controlar as forças de contra-golpe através de medidas de segurança apropriadas.
■Se o disco de serra travar ou se o trabalho for interrompido, deverá desligar a serra e mantê-la parada na peça trabalhada até o disco de serra parar totalmente. Não tente jamais remover a serra da peça trabalhada, nem retirá-la para trás enquanto o disco de serra estiver em movimento, caso contrário poderá ocorrer um contra-golpe. Verifique
e elimine a causa do travamento do disco de serra.
■Se desejar recolocar em funcionamento uma serra travada, deverá centrar o disco de serra no canal de corte e verificar se os dentes da serra não estão travados na peça a ser trabalhada. Se o disco de serra estiver travado, poderá movimentar-se para fora da peça trabalhada ou causar um contra-golpe se a serra for religada.
■Apoiar placas grandes, para reduzir um risco de contragolpe devido a um disco de serra travado. Placas grandes podem curvar-se devido ao próprio peso. As placas devem
ser apoiadas de ambos os lados, tanto nas proximidades do corte, como nos cantos.
■Não utilizar discos de serra danificados. Discos de serra com dentes danificados ou incorretamente alinhados causam um atrito maior, um contra-golpe e travam devido ao
canal de corte justo.
■Antes de serrar, deverá apertar os ajustes de profundidade de corte e de ângulo de corte. Se os ajustes forem alterados durante o processo de serrar, é possível que ocorram
travamentos e contra-golpes.
■ Tenha extremamente cuidado ao efetuar “Cortes de imersão” em paredes (chapas de madeira) existentes ou em outras superfícies, onde não é possível reconhecer o que há
por detrás da parede. Ao imergir, o disco de serra podem ser travados por objetos escondidos e causar um contra-golpe. Fonte: Manual do Fabricante

Marcadores: ,

Assinar
Postagens [Atom]