Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

segunda-feira, janeiro 19, 2009

Risco x Perigo

Existem várias definições e interpretações relativas ao risco e perigo
Transcrevo algumas delas:

■ Risco - é a probabilidade ou chance de lesão ou morte (Sanders e McCormick,).
■ Risco – uma ou mais condições de uma variável com potencial necessário para causar danos (De Cicco e Fantazzini)

■ Perigo - é uma condição ou um conjunto de circunstâncias que têm o potencial de causar ou contribuir para uma lesão ou morte (Sanders e McCormick).
■ Perigo – expressa uma exposição relativa a um risco, que favorece a sua materialização em danos. (De Cicco e Fantazzini)

Segundo a (Comissão Européia), podem ser consideradas as seguintes definições:
■ Risco é a probabilidade potencial de causar danos nas condições de uso e/ou exposição, bem como a possível amplitude do dano.
■ Perigo é a propriedade ou capacidade intrínseca dos materiais, equipamentos, métodos e práticas de trabalho, potencialmente causadora de danos.

Um exemplo simples, que define bem a diferença entre risco e perigo.
Uma pessoa ao atravessar uma rua, tem as seguintes condições;
- atravessar a rua fora da faixa de pedestre
- atravessar a rua na faixa de pedestre
- atravessar a rua na faixa de pedestre com semáforo

O risco nesse caso é atravessar a rua
O perigo aumenta consideravelmente ao atravessar a rua fora da faixa de pedestre
O perigo diminui consideravelmente quando aumenta o nível de segurança da faixa de pedestre (faixa de pedestre com ou sem semáforo).

Os acidentes de trabalho são conseqüências da interação “homem, máquina e ambiente”, os mesmos resultam da possibilidade do homem atingir a zona de perigo de uma máquina, e/ou equipamento, e/ou ambiente.
O trabalhador no seu posto de trabalho fazendo os movimentos normais do trabalho e/ou por falha, consegue atingir uma determinada área, esta pode ser designada por zona de risco.
Quando esta área se sobrepõe à zona de perigo da máquina ou do equipamento, resulta numa situação de risco que pode levar ao acidente.


Exemplo:
Um trabalhador que opera uma serra circular, a zona de risco do trabalhador corresponde a todos os pontos que este possa atingir, para execução do seu trabalho.
Em simultâneo se estiver acessível ao trabalhador uma parte da serra circular que possa constituir perigo em movimento, tais como; sem a coifa protetora do disco, sem o cutelo divisor, sem a proteção das partes móveis, resulta que o trabalhador está diante de uma situação potencial de perigo (acidente).
A zona de perigo da máquina passou a estar ao seu alcance, podendo causar acidente na mão ou em outra parte do corpo.
Caso contrário, se a serra circular tiver todos os equipamentos de segurança, a zona de perigo diminuiria consideravelmente, mas o potencial de causar danos, a zona de risco permaneceria a mesma

Marcadores: ,

4 Comments:

At 10:03 AM, Blogger nyck said...

interessante vou fazer um trabalho sobre isso no curso XD valeu!!!!

 
At 9:59 AM, Blogger bruna said...

Acho que vocês estão equivocados quanto ao exemplo de risco e perigo. O perigo vem sempre antes pois ele é a condição, e o risco é a probabilidade, ele pode ser maior ou menor. No exemplo de atravessar a rua, o PERIGO é atravessa, e o risco aumenta caso atravesse fora da faixa.

 
At 4:53 AM, Blogger Genilson Freitas said...

Vou da um exemplo de Perigo e Risco. Em uma subestação energizada a cerca que protege perímetro possui uma placa de "PERIGO", quer dizer que se uma pessoa pular esta cerca, ela estará exposta ao RISCO de morte. (Ser eletrecutada). O perigo sempre antecede o RISCO.

 
At 3:33 PM, Blogger Fernando Prochmann said...

Nossa, está mesmo invertido! Corrijam isso por favor...

 

Postar um comentário

<< Home

Assinar
Postagens [Atom]