Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

terça-feira, janeiro 22, 2008

Acidentes com empilhadeiras


Cenário do vídeo
1-A empilhadeira está transportando mercadorias para interior da carreta baú do caminhão no setor de docas de carga.
2 - A empilhadeira está retornando de marcha ré do interior da carreta. O operador em vez de sair em marcha ré em linha reta, preferiu fazer manobra na plataforma para sair de frente
3 - Ele nao percebeu que o espaço era muito pequeno para fazer a manobra e caiu. Muito provavel a empilhadeira caiu por cima dele.

Erro do operador
Saindo de marcha ré, o operador prefeiu efetuar manobra para entrar no setor de armazenagem, de frente. Ele nao tinha visao total da manobra, desnivel de altura e a empilhadeira caiu

Recomendaçao
Sair da carreta em marcha ré em linha reta. Proibir efetuar manobra na plataforma de operaçao

Falta de segurança nas docas
Falta de defensa metálica ou barreira (removível) para evitar a queda de empilhadeira

Vídeo YouTube



Os acidentes com empilhadeiras perfazem aproximadamente 1% dos acidentes industriais, mas eles produzem danos terríveis em 10% das vítimas. As empilhadeiras causam quase 10.000 ferimentos ao ano.
O cuidado em executar a norma, poderia de acordo com a OSHA (Occupational Safety & Health Administration, Agência de Saúde e Segurança Ocupacional,) economizar para as industrias de equipamentos industriais cerca de US$135 milhões de dólares em custos associados em acidentes registrados com empilhadeiras.

Principais riscos envolvidos
■ Visibilidade e Ruído: simples, mas freqüentemente despercebido
Os depósitos são tão escuros que podem causar vitimas. Esta simples melhoria pode reduzir as possibilidades que um operador não verá pessoa ou objetos em seus corredores do tráfego.
Parece simples, mas o fato permanece bem nítido, um depósito com ambiente limpo, com um nível aceitável para operações gerais reduzirá acidentes.
■ Crie corredores de tráfego e áreas isoladas que separam pessoas do trânsito industrial
Uma das maneiras mais fáceis para prevenir colisões de empilhadeiras é criando áreas especificas para circulação, onde é proibida a locomoção de pessoas.
■ Reduzindo os danos às instalações, equipamento e material armazenado
Utilizando protetores de coluna, realça a visibilidade da coluna e protege em caso que de um acidente, pois eles dispersam as forças de impacto, protegendo a empilhadeira e assim como a coluna da edificação.
Os balizadores verticais fixos podem proteger as portas da doca e outros equipamentos erigindo uma barreira vertical de aço sólida, que protege o limite de espaço de segurança.
■ Proteçao dos portas-paletes, impedindo danos graves nas suas estruturas.
A defensa metálica funciona muito bem, como um obstáculo para proteger uma fileira de porta-paletes e cria uma barreira para a empilhadeira.

A OSHA estima;
■ que há 68.400 acidentes por ano, envolvendo equipamentos industrias.
■ aproximadamente 90.000 trabalhadores sofrem algum tipo de ferimento nestes acidentes, resultando;
1-em perda de dias de trabalho,
2-reclamações trabalhistas (indenizações),
3-perda de produtividade e não mencionando danos infligidos nos equipamentos e nas instalações.
4-quase 100 pessoas perdem suas vidas a cada ano nestes acidentes.

Como acontecem os acidentes
■ Cerca de 26% dos acidentes de empilhadeiras são resultados de tombamento.
■ 14% dos acidentes de empilhadeiras são o resultado de uma carga ou queda de objeto caindo num trabalhador.
■ 18% dos acidentes de empilhadeira ocorrem quando um empregado caminhando ou outras pessoas são atingidas por uma empilhadeira, porque freqüentemente estão ocupados com outras tarefas e não inteiramente atenta com a proximidade de uma empilhadeira em operação.
■ 14% dos acidentes de empilhadeira ocorrem porque a empilhadeira é usada inadequadamente para transportar trabalhadores.
■ 3% dos acidentes de empilhadeiras ocorrem porque o operador perdeu o controle do veículo.
■ 7% dos acidentes de empilhadeira ocorrem quando a empilhadeira é operada nas docas de carregamento. Os acidentes desta natureza ocorrem freqüentemente porque o projeto do local de trabalho é perigoso

Fonte: Material Handling Equipment can Reduce Forklift-Accident Related Injuries, Damage, and Costs - Cisco-Eagle, Fork Lift Accident Construction - Construction-site- Accidents

Comentário
Por exemplo: Um operador de empilhadeira carrega 20 paletes por carreta, fazendo 40 cruzamentos da doca por carreta carregada. O operador carrega 10 carretas por dia e trabalha 250 dias por ano. São 100.000 cruzamentos nessa doca “perigosa” por ano. Considere estes fatores com outros funcionários, outras posições da doca e múltiplos turnos. É quando você vê que as oportunidades de acidentes na doca são potencialmente perigosos.
Empilhadeiras e trânsito de pessoas não devem misturar, se eles não tiverem um layout adequado do depósito, equipamento e processos, iluminação e fatores ambientais (ruído, poluição, etc), você pode significativamente reduzir as possibilidades para uma empilhadeira e uma pessoa se cruzarem ou uma empilhadeira colidir com uma coluna da edificação, com um porta-paletes, com um equipamento, com mercadoria armazenada ou tombar ou cair devido ao desnivel do piso. Uma doca de carga é uma zona de perigo.

Marcadores: ,

Assinar
Postagens [Atom]