Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

segunda-feira, março 20, 2017

Explosão de fone de ouvido da passageira australiana durante vôo

O avião voava de Pequim, na China, a Melbourne, na Austrália, com quase duas horas de vôo, quando o fone de ouvido com baterias  da passageira explodiu e pegou fogo.
A passageira, que não foi identificada, relatou à Agência de Segurança de Transporte da Austrália (ATSB, Australian Transport Safety Bureau) que estava ouvindo música quando ocorreu a explosão.


OCORRÊNCIA
A mulher imediatamente sentiu seu rosto queimando e seus cabelos chamuscados. "Levei as mãos ao rosto, o que fez com que o fone de ouvido ficasse em volta do meu pescoço. Mas continuei a me sentir queimando, então arranquei o fone e o joguei no chão. Ele estava soltando faíscas e pegando fogo", disse ela.

VÍTIMA
A mulher ficou com manchas negras no rosto, cabelos chamuscados e bolhas nas mãos.

CONTROLE DO FOGO
Membros da tripulação correram para ajudá-la. Para apagar o fogo, jogaram um balde de água sobre os fones. A bateria e o revestimento de plástico derreteram e grudaram no chão da aeronave.

CHEIRO DE PLÁSTICO
"Os passageiros passaram o restante do vôo  sentido cheiro de plástico derretido e cabelo queimado," informou a agência australiana.

CAUSA
O relatório não menciona a marca do fone de ouvido, mas aponta que uma das possíveis causas da explosão teria sido uma falha nas baterias de íon-lítio.

AUTORIDADES AUSTRALIANAS ALERTAM PARA O RISCO DE USAR APARELHOS COM BATERIA EM VÔO
A ATSB alertou que "à medida que cresce a gama de produtos que usam baterias, aumenta o potencial de problemas em vôos  e divulgou outros casos com problemas semelhantes ocorridos em vôos.
Dispositivos alimentados por bateria em aviões devem ser mantidos em armazenamento aprovado enquanto eles não estão sendo usados, disse a agência.
As baterias sobressalentes devem ser guardadas na bagagem de mão e, se o passageiro não conseguir encontrar o seu dispositivo a bateria , deve chamar a tripulação de cabina para pedir ajuda e não mover o seu assento.

ACIDENTES
A agência australiana disse já vários incidentes com baterias de lítio durante os vôos, com telefones celulares, tablets.
No ano passado, a decolagem de um avião em Sydney foi interrompida quando foi detectado que estava saindo fumaça do compartimento de bagagem de mão. Descobriu-se que uma bateria de lítio pegara fogo dentro de uma peça de bagagem.
Em outro vôo, nos Estados Unidos, um aparelho eletrônico começou a soltar fumaça depois de ser esmagado sob um assento.
Uma falha das baterias do modelo Galaxy Note 7, da Samsung, fez com que vários aparelhos superaquecessem, pegassem fogo e derretessem - como acidentes registrados no ano passado também ocorreram em aviões, esse modelo específico foi banido de vôos  internacionais.
A Samsung fez um recall do Galaxy Note e a produção desse modelo foi interrompida.
Fonte: DailyMail- 14 March 2017  e  UOL Tecnologia - 15/03/2017

Comentário: Na realidade a tecnologia elimina antigas falhas, mas cria novas falhas latentes. Essas novas falhas são sempre resultante de uma série de eventos não previstos e da convergência de fatores adversos e aparentemente  independentes, que num dado momento, se somam para provocá-la. Quando você compra tecnologia, o risco vem junto.

Marcadores: , ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@1:26 PM