Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

quinta-feira, maio 23, 2013

Armazenamento de paletes vazios

Os paletes costumam ser arrumados, quando vazios, em pilhas de altura variável. Este tipo de arrumação, onde existem espaços entre as pilhas e entre os paletes empilhados, favorece a propagação de um eventual incêndio  em todas as direções, cujo combate se torna muito difícil.

 Foto: – Incêndio em paletes na área externa
Os pequenos e poucos espaços livres entre os paletes contribuem para agravar esta situação, dificultando ou impossibilitando o acesso às zonas afetadas.
Na seqüência de testes realizados por laboratórios de ensaios de fogo, verificou-se que o método  mais eficaz de proteger um depósito de pilhas altas de paletes é descarregando água em grande quantidade, tanto na área afetada como nas adjacentes.

Este método é difícil de ser executado por meios manuais de extinção (mangueiras, etc) e, mesmo com um sistema de "sprinklers", exige um dimensionamento especial para produzir uma grande densidade de descarga de água sobre uma grande área.

As características de incêndios em depósitos de paletes de plástico são as mesmas dos depósitos de paletes de madeira, apresentando, no primeiro caso, uma situação ainda mais crítica, já que a propagação é mais rápida, a quantidade de calor liberado é maior (são atingidas temperaturas da ordem dos 6000 C, no teto) e a área ocupada pelo fogo é maior, devido à combustibilidade do plástico fundido que se espalha pelo piso.

1 – LOCALIZAÇÃO DO DEPÓSITO

 Figura 1 – Localização, por ordem de preferência dos depósitos de paletes


A primeira norma de proteção contra os riscos inerentes a um armazenamento de paletes, consiste na escolha adequada da localização do mesmo. Todos os sistemas de proteção  adicionais dependerão desta escolha.

A Figura 1 representa, por ordem de preferência, os possíveis locais para armazenamento de paletes vazios.

1-Armazenamento localizado no pátio, sujeito à intempéries ou sob cobertura. Neste caso, a distância mínima de segurança ao edifício mais próximo será em função do número de paletes armazenados e da construção da parede exposta do edifício. Essas distâncias são dadas na Tabela 1. Em circunstância alguma a altura das pilhas de paletes deve ser superior à altura do edifício.
2-Em depósito fechado, de construção simples, afastado pelo menos 6 metros de outros edifícios.
3-Numa área isolada. situada na parte externa, mas com uma parede comum ao edifício.
4-Numa área isolada, situada no interior do edifício, mas com uma parede exterior comum ao mesmo.
5-Numa sala isolada, situada em qualquer zona interior do edifício. Devido à severidade do incêndio em paletes de plástico, esta solução não é recomendada para o armazenamento deste tipo de paletes.
 2 – ASPECTOS CONSTRUTIVOS
Em certos casos, não será possível fazer o armazenamento dos paletes no pátio, portanto, será necessário escolher uma das soluções de 3 a 5. Nestas condições, devem ser levados em consideração os aspectos construtivos descritos a seguir.

a)   Isolamentos.
Os compartimentos de armazenamento de­vem ser completamente fechados e isolados. Os elementos construtivos, tanto das paredes co­mo das portas, devem ter resistência ao fogo, no mínimo 2 horas. As portas.devem ser de fechamento automático e permanecer em posição normalmente fechada. No caso de serem armazenados paletes de plástico, é recomendável que a área do recinto não seja superior a 100 m2.

b) Proteção de estruturas metálicas.
Foto:– Incêndio em paletes na área externa

As vigas ou pilares metálicos adjacentes ou interiores ao recinto de armazenamento devem ser protegi­dos com isolamento que lhes proporcione resistência ao fogo, pelo menos, 2 horas . O revestimento deverá ser inspecionado periodicamente para verificar se não se encontra danificado e se continua em condições de assegurar a proteção adequada. Uma alternativa a este isolamento será a instalação de sistemas de "sprinklers" no teto e na parede, apontados para as estruturas metálicas e colocados de 0,5 a 1 metro acima das pilhas de paletes.

Nos casos 4 e 5 mencionados anteriormente, as estruturas do teto (vigas, suportes, etc) devem ser protegidas quando a altura das pilhas de paletes de madeira for superior a 2,40 m, e em qualquer  altura, se forem de plástico.
No caso de paletes de madeira, esta proteção pode ser feita com revestimento retardante ao fogo ou com a instalação de "sprinklers" no teto.

Tabela 1 – Distância  mínima do local de armazenamento de paletes vazios, em relação à edificação

Parede exposta do edifício
Distancia mínima em “m”, da parede
Menos de 50 paletes
De 50 a 200 paletes
Mais de 200 paletes
Alvenaria
Sem janelas
0
0
0
Alvenaria
Com janelas
3
6
9
Alvenaria
Com janelas com vidro aramado e sistema de sprinklers
0
3
6
Metálica com isolamento incombustível
Sem janelas
3
6
9
Metálica com isolamento incombustível
Com janelas
6
9
15
Metálica com isolamento incombustível
Com janelas com vidro aramado e sistema de sprinklers
3
6
12
Metálica com isolamento combustível
Com ou sem janelas
6
9
15

O sistema de "sprinklers" colocado no teto dará boa proteção  à estrutura metálica, se obedecer a quaisquer das duas condições:

■dispor de bicos de sprinklers com diâmetros de saída de 15 mm, sendo a área coberta por cada bico inferior a 9 me a pressão mínima , por bico, de 1,72 kg/cm2;
■dispor de bicos de sprinklers com diâmetros de saída de 13 mm, mas com uma área coberta máxima de 4,65 m2 por bico.

No caso de armazenamento de paletes de plástico, o processo mais fácil para proteger a estrutura é a aplicação de revestimento retardante ao fogo.

c) Saída de fumaça.
É recomendável a instalação de sistema de ventilação mecânica que permitam a saída de fumaça de calor, em caso de incendio em depósitos de paletes.

Estes dispositivos deverão ser, entretanto, de acionamento manual. Só no caso 4, já citado, e quando se tratarem de paletes de plástico será permitido o acionamento automático. Neste caso, as dimensões das aberturas de saída deverão ser de 0,1 m2 de área de exaustão por cada 2,5 m2 de área de armazena­mento.

3 – PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIOS

Tabela II – Valores de projeto para sistema de “sprinklers”em depósitos  internos
Tipo de paletes
Altura da pilha (m)
Densidade
(mm/min)
Área de cobertura
(m2) *

Até 1,80
8
186
De 1,80 a 2,40
12
232
De 2,40 a 3,70
24
325
De 3,70 a 6,10
24
418
Plástico
Até 2,40
24
418
Obs: * sprinklers com ampolas que atuam na temperatura de 141o C

Qualquer que seja a localização do depósito de paletes, será necessária uma proteção mínima  com extintores e sistema de hidrantes externos.

No interior da área de armazenamento devem ser instalados extintores para fogo de classe A, estrategicamente distribuídos.
Deve-se dispor ainda, de uma rede de hidrantes externos. A demanda de água para este sistema será no mínimo de 1.893 l/min durante duas horas.

A proteção por sprinklers  é a mais confiável  e a de maior eficácia para combater incêndios em depósitos de paletes  dos tipos 3, 4 e 5, citados anterior­mente.

O fator que determina a escolha e disposição dos componentes do sistema de "sprinklers" é a altura do depósito. E este valor que determina a densidade de fornecimento de água e a área de cobertura dos "sprinklers". Estes parâmetros estão especificados na Tabela II.

Como já foi dito anteriormente, quando a altura das pilhas de paletes exceder 2,4 metros, será necessário proteger a estrutura metálica do depósito.

A instalação de um sistema de "sprinklers" não elimina a necessidade de se dispor de meios manuais de combate a incêndios, como extintores e sistema de hidrantes.

Para o dimensionamento de uma fonte de alimentação de todos os sistemas de proteção contra incêndios, deve ser calculada a demanda de água dos "sprinklers", segundo os dados da tabela II, sendo acrescentada a demanda de água para os hidrantes, com previsão de 1.893 l/min, durante  2 horas.

Em função do alto risco de perigo apresentado pelos depósitos de paletes, deverão ser seguidas as medidas preventivas normais recomendadas para as áreas de armazenamento. Essas medidas são;
■proibição de fumar,
■estabelecimento de autorização para trabalhos de corte e solda
■uso de equipamento elétrico adequadamente instalado e mantido
■separação das pilhas de paletes das paredes do edifício,
■inspeção periódica do bom estado e acesso aos meios de combate a incêndios, etc.

4 – PALETES EM ZONAS DE PRODUÇÃO
É freqüente a presença de pilhas de paletes vazios em áreas de produção. A necessidade de colocar os produtos intermediários ou acabados em paletes causa essas acumulações. Este fato, embora completamente lógico do ponto de vista operacional para a produção, pode ter resultados desastrosos no caso de se deflagrar um incendio sem que tenham sido adotadas normas mínimas de segurança e proteção.

Os requisitos para proteção de armazenamentos ou pilhas de paletes vazios são, normalmente, mais rigorosos que os exigidos para os riscos comuns existentes nas fabricas.

Por isso, uma área da fabrica cuja proteção  está  de acordo com a ocupação e a utilização que dela normalmente se faz, pode ficar completamente exposta perante um incendio que afete uma pilha de paletes, já que os meios de proteção da área não estão dimensionados para essa finalidade.

Em conseqüência das razoes expostas devem ser consideradas as seguintes normas gerais de proteção para o armazenamento de paletes em áreas de produção:
■as quantidades de paletes em áreas de produção devem ser reduzidas ao mínimo  necessário ao funcionamento normal da fabrica;
■como norma geral, a altura máxima recomendada para as pilhas de paletes é de 1,80 m; considera-se que o combate a incêndios com estas características (em pilhas de paletes), não  difere muito numa área de produção normal, por isso, se área de produção está bem protegida, os meios de proteção deverão ser suficientes para debelar um eventual incêndio  nos paletes;
■caso seja necessário fazer várias pilhas de paletes, é aconselhável que sejam mais afastadas possíveis uma das outras, deve-se evitar, a todo custo, o acúmulo excessivo de paletes numa mesma área;
■no caso de existir um sistema de "sprinklers", devem ser analisadas as características da instalação existente, em especial no que se refere aos parâmetros de densidade de descarga e área de cobertura e, a partir deles, determinar a altura máxima admissível para as pilhas de paletes.
Fonte: Instrucciones Técnicas Itsemap de Protección contra Incêndios – Fundación Mapfre e NFPA – National Fire Protection Associationincendio

Vídeo:

Empilhamento de paletes em área externa de forma desordenada  facilitando a propagação do incêndio.


Comentário: 

Recomendações práticas sobre armazenamento de mercadorias
  
CUIDADOS NO ARMAZENAMENTO - EMBALAGENS
■Não armazenar embalagens abertas, danificadas ou com vazamento.
■As embalagens devem ser armazenadas sobre paletes para evitar o contato direto com o piso do depósito.
■As embalagens contendo produtos líquidos devem ser armazenadas com a tampa voltada para cima.
■As embalagens devem ser dispostas de tal forma que as pilhas fiquem afastadas das paredes (50 cm) e do teto (1 metro).
■As embalagens devem ser dispostas de tal forma a proporcionar melhores condições de aeração do sistema e permitir facilidade de manuseio e/ou movimentação do conjunto.
■As embalagens devem ser dispostas de tal forma, que na mesma pilha haja somente embalagens iguais e do mesmo produto.
■As embalagens de formato retangular devem ser empilhadas com apoios cruzados, o que assegura uma auto-amarração do conjunto, bem como uma maior resistência do mesmo.
■Deve ser efetuado um controle permanente das datas de validade dos produtos, para evitar o vencimento. É importante aplicar um sistema de rodízio, de tal forma que a primeira mercadoria a entrar seja a primeira a sair.
■Periodicamente (2 vezes ao ano), devem ser realizadas vistorias no depósito, para checar suas condições de segurança.

EMPILHAMENTO MÁXIMO
A seguir apresentamos sugestões sobre a altura máxima de empilhamento.

Atenção: Sempre verifique a informação de altura máxima de empilhamento escrito na embalagem, Ficha de Informação de Segurança de Produto (FISP) ou cheque direto com o fabricante. A altura máxima de empilhamento pode variar em função da qualidade e resistência do material utilizado na embalagem.

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@7:52 AM