Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

quarta-feira, novembro 09, 2011

Ar condicionado: Surge a doença dos legionários em 1976

Em 26 de agosto de 1976, as autoridades sanitárias dos EUA informaram sobre uma nova epidemia após um congresso de veteranos da Legião Americana num hotel da Filadélfia.

Eram dias muito quentes na Filadélfia, em julho de 1976. Mas as dependências do Hotel Bellevue tinham uma temperatura fresca, agradável, possibilitada pelo sistema de ar condicionado. Mais de 4 mil veteranos reuniram-se ali naqueles dias para o Congresso da Legião Americana.

Já no segundo dia do congresso, alguns deles ficaram com febre, começaram a tossir e apresentaram os sintomas de uma pneumonia. No prazo de dez dias, mais de 200 daqueles veteranos estavam contaminados, a maioria deles teve de ser internada em unidades de tratamento intensivo. E 34 morreram.

SEIS MESES DE BUSCAS
As autoridades sanitárias norte-americanas começaram a investigar o que ocorrera. Segundo Martin Exner, da Universidade de Bonn, "acreditava-se inicialmente em peste suína e outras causas misteriosas, até que um funcionário do Departamento de Saúde dos EUA encontrou a causa, em 1977".

Demorou seis meses, até que se pôde constatar como as pessoas se contaminaram. Durante esse período, os norte-americanos estavam extremamente preocupados e as autoridades sanitárias eram acusadas de negligência.

A causa foi encontrada, finalmente, no sistema de ar condicionado do hotel. Lá, os pesquisadores se depararam com um novo tipo de bactéria. A contaminação fora provocada através das minúsculas gotas de água que o sistema soltara no ar. Quem inalasse tais gotinhas, ficava doente. E como os primeiros a se contaminar foram os veteranos da American Legion, os cientistas batizaram a nova bactéria de legionela (nome científico: legionella pneumophila).

A enfermidade passou a ser denominada "doença dos legionários", ou – para os médicos – "legionelose". A bactéria legionela necessita de água e de determinada temperatura para sobreviver: ela encontra condições ideais entre 40 e 50 graus centígrados.

DIVERSAS EPIDEMIAS
Desde a descoberta na Filadélfia, já foram registradas diversas epidemias.
■Durante uma exposição de flores na Holanda, a causa foi uma piscina jacuzzi: 100 pessoas adoeceram, 20 delas morreram.
■Num hospital parisiense, 12 pessoas infectaram-se: a causa foi um sistema de esquentar água potável.
■A maior epidemia registrada até agora foi na cidade espanhola de Múrcia. Lá, mais de 800 pessoas contraíram a doença dos legionários em 2001.

CONTAMINAÇÃO FÁCIL : VIAS RESPIRATÓRIAS
As legionelas propagam-se, de preferência, em grandes sistemas de circulação de água. Podem ser sistemas de ar condicionado, piscinas de água quente ou umidificadores do ar. Quando os encanamentos estão sujos, forma-se uma microflora. Essa película biológica cria uma crosta, na qual as bactérias proliferam rapidamente.

Na maioria dos casos, elas chegam ao organismo humano através das vias respiratórias, transportadas pelas gotículas d’água que são liberadas no ar. Mesmo quem está a três quilômetros do foco de infecção pode contaminar-se. Em Londres, várias pessoas contraíram a doença dos legionários quando passeavam pela Trafalgar Square. As bactérias saíram do sistema de ar condicionado do prédio da BBC.

PRIMEIROS SINTOMAS
Quem se contamina pode apresentar os primeiros sintomas dentro do prazo de dez dias: febre, dores pulmonares, mas também – eventualmente – diarreia. São conhecidos casos em que a infecção provocou, adicionalmente, transformações de personalidade. Mas a febre e as dores pulmonares são os sintomas principais e sempre presentes.
Pessoas mais velhas, do sexo masculino, que fumam e bebem álcool, estão mais sujeitas à contaminação. Uma vez contraída a doença, ela tem de ser tratada com antibióticos especiais.

DIAGNÓSTICO DIFÍCIL
É extremamente difícil diagnosticar a doença dos legionários. Numa pesquisa sobre o assunto, apenas 3% dos médicos foram capazes de fazer um diagnóstico correto. Na Alemanha, não existe ainda um levantamento estatístico sobre o número de casos da doença, mas somente uma estimativa de que até 10 mil pessoas por ano contraem a legionelose.
Os médicos e pesquisadores continuam levando o problema muito a sério. Passados 30 anos, a enfermidade continua sendo extremamente perigosa e de risco incalculável. As pneumonias sempre foram doenças graves.

MORTALIDADE
Calcula-se que a taxa de mortalidade no caso das pneumonias com tratamento ambulatorial seja de até 20%.

LIMPEZA PERIÓDICA
Os médicos afirmam ser possível evitar a doença dos legionários. Para isso, seria necessário apenas fazer uma limpeza periódica e regular em todos os sistemas em que circula água morna.

Fonte: Deutsche Welle - 28 de outubro de 2011

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@9:04 AM