Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

segunda-feira, julho 28, 2008

Espaço Confinado – Perguntas e Respostas


1- Quais são as condições físicas ideais que permitem ao trabalhador atuar em um espaço confinado?
Ter boa condição física não é suficiente para o trabalhador desempenhar adequadamente o trabalho no espaço confinado. O trabalhador deve estar psicologicamente preparado para o trabalho nas condições especiais que representam o espaço confinado. Devem ter suficiente grau de instrução que o permita compreender o treinamento ministrado para ao trabalho. Trabalhadores analfabetos ou de baixa escolaridade representam risco potencial de acidente. E não raro são aqueles que se submetem a esse tipo de trabalho.


2 - Qual o limite de peso para que um trabalhador possa atuar num espaço confinado ?
Não existe uma norma legal que estabeleça uma regra. Depende do tipo de espaço confinado e das vias de acesso e saída. Sempre deve prevalecer o bom senso. Ninguém permitirá que um portador de obesidade mórbida, isto é, com Índice de Massa Corporal - IMC acima de 40 kg/m2 trabalhe num local de difícil acesso ou saída. Alguns profissionais estabelecem como limite o IMC de 35 kg/m2 . Outros mais exigentes estabelecem como limite o IMC igual ou superior a 30 kg/m2 (obesos de acordo com a Organização Mundial da Saúde). Nos trabalhadores com IMC em torno de 30 kg/m2 deve ser considerada a influência da massa muscular, pois muitos trabalhadores atingem essa marca por conta do desenvolvimento da massa muscular e não de gordura corporal.

3 - Além da claustrofobia, que outros tipos de complicações impedem o trabalhador de entrar num espaço confinado?
O excesso de peso; alergia respiratória como asma, rinite alérgica, pois necessitará usar muitas vezes máscara contra poeira, vapores e gases, ou suprimento de ar puro; doença cardiovascular como hipertensão arterial, arritmias cardíacas, insuficiência coronariana. Transtornos mentais e neurológicos como ansiedade, esquizofrenia, depressão, distúrbio bipolar, esquizofrenia, epilepsia, fobia de altura (acrofobia), fobia de locais fechados (claustrofobia) e outras. Quaisquer doenças na fase aguda contra-indicam o trabalho em espaços confinados desde uma gripe, sinusite, dermatoses e outras.

4 - Quais os riscos para a saúde no trabalho em espaço confinado? Existem riscos biológicos, como presença de animais como ratos, moscas? Que tipo de doenças eles podem transmitir?
Existem riscos a vida e a saúde. A falta de oxigênio pode causar asfixia e morte. Antes disso o trabalhador poderá ficar desorientado, confuso, agitado e inadvertidamente pensarão que estará tendo uma crise nervosa. Esses são sintomas de asfixia, como ocorre com uma pessoa está se afogando.
Outro risco é a presença de gás ou vapor tóxico, sendo muito comum se encontrar gás sulfídrico, aquele com cheiro de ovo podre. O H2S é muito comum nas galerias de esgoto, estações subterrâneas de energia elétrica, minas. Também o asfixiante simples metano pode ser encontrado nos espaços confinados deslocando o oxigênio.
São produzidos pela decomposição da matéria orgânica. Várias doenças causadas por micro-organismo (vírus, bactérias, helmintos e protozoários) podem ser adquiridas quando as regras básicas de proteção são desrespeitadas. A mais comum é a Leptospirose transmitida pela urina de rato contaminada pela bactéria Leptospira. Esta doença poderá causar a morte por hepatite aguda fulminante ou insuficiência renal aguda.
Outra doença comum de ocorrer é a hepatite A, perfeitamente evitável através da vacinação e medidas adequadas de proteção ao trabalhador. Varias infecções da pele podem ser causadas pelo contato com matéria orgânica infectada de microorganismo. Todas evitáveis com o uso de equipamentos de proteção adequados.

5 - Que outros tipos de doenças se verificam com mais freqüência nos trabalhadores de espaços confinados?
São as doenças decorrentes dos produtos químicos usados na limpeza de tanques, reatores e outros equipamentos. O contato com a pele, mucosas e vias respiratórias podem causar desde irritação até intoxicações generalizadas. A inalação dos fumos das soldas ou a ação das radiações não ionizantes procedentes do trabalho com solda e corte nesses ambientes também propiciam lesão na pele, olhos e vias aéreas.

6 - Porque elas ocorrem?
Existem vários motivos. A má ventilação dos espaços confinados predispõe a diversas doenças respiratórias. A falta de EPI ou o uso inadequado dos mesmos. A falta de higiene da pele e do EPI. O desconhecimento dos fatores de risco ou certo grau de negligência.

7 - Como tratá-las?
O melhor tratamento é a prevenção. Cada caso deve ser tratado de acordo com sua especificidade. No caso de asfixia o resgate deve ser imediato, a vítima deve ser colocada em local arejado, sem substâncias tóxicas, e ser adequadamente ventilada com oxigênio e a seguir removido para o serviço médico da empresa ou hospital. Quando houver contaminação do vestuário, este deve ser substituído imediatamente para que seja evitado o contato com a pele. Em caso de contato cutâneo deve-se providenciar a imediata remoção da substância tóxica da pele.

8 - Como preveni-las?
O trabalhador necessita ser adequadamente informado dos fatores de riscos existentes no espaço confinado e principalmente compreender a natureza desses riscos e como enfrentá-los. Deve conhecer bem a razão para usar os equipamentos de proteção individual, dos procedimentos de comunicação com o observador (vigia) e do sistema de resgate em caso de alguma anormalidade. Trabalhadores sem boas condições físicas e psíquicas não devem trabalhar nos ambientes confinados.

9 - Que tipo de seqüelas a ocorrência de acidentes ou doenças em espaços confinados podem deixar no trabalhador?
Dependerá do tipo de acidente. Por exemplo, queda de andaimes ou escaladas utilizadas no interior do espaço confinado poderão causar lesão e seqüelas dos ossos e articulações. Traumas cranianos poderão provocar lesões neurológicas. A asfixia por falta de oxigênio poderá causar seqüelas motoras ou cognitivas.

10 - Quais são os sintomas de complicações dentro de um espaço confinado?
É importante ressaltar que para que os sintomas e lesões sejam minimizados é preciso um bom sistema de intercomunicação e resgate. Quanto mais tempo se perder no resgate maiores serão as chances de complicações.

11 - Com que freqüência se deve fazer os exames médicos nos trabalhadores dessa área?
Dependerá do tipo do local onde trabalham e dos fatores de riscos presentes. De acordo com a NR 7, nas atividades consideradas insalubres a periodicidade do exame deve ser semestral. Agora é muito importante o trabalhador ser perguntado sempre que for adentrar no espaço confinado se está em condições de exercer a atividade. A aptidão é pontual. No exame periódico poderá estar apto mas o surgimento de uma doença aguda após a realização do exame incapacitará o trabalhador para o exercício da atividade. Daí a necessidade de o trabalhador ser perguntado sobre o seu estado de saúde antes de ingressar no espaço confinado. Essa sistemática deve ser feita rotineiramente pelo supervisor do trabalho ou o observador (vigia).

12 - Existem vacinas a serem feitas nos trabalhadores de espaços confinados?
Os trabalhadores em geral deveriam obrigatoriamente ser vacinados contra o tétano. Aqueles que forem trabalhar em locais com material biológico deveriam ser vacinados contra a hepatite A e por extensão contra a hepatite B. Estes também deveriam receber no início do outono a vacina anti-gripal. Outras vacinas dependeriam da realidade epidemiológica da região onde os trabalhos serão realizados. Por exemplo, aqueles que necessitarem trabalhar na região onde a febre amarela é endêmica também deveriam receber a vacina contra essa doença pelo menos 10 dias antes de irem para o local de trabalho.

Fonte: Associação Nacional de Medicina do Trabalho - Arlindo Gomes - Diretor Científico da ANAMT – Março de 2005

Vídeo sobre Espaço Confinado
Mostra os principais erros
■ Como não deve entrar em local de acesso limitado (espaço confinado) sem identificação dos riscos em potenciais e como conseqüência acidente fatal.
■ E o resgate inadequado de salvamento.




Comentário:
Espaços Confinados
“É qualquer área não projetada para ocupação contínua, à qual tem meios limitados de entrada e saída, e na qual a ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes perigosos e/ou deficiência/enriquecimento de oxigênio que podem existir ou se desenvolverem“.

Os problemas dos Espaços Confinados
■ Baixa ocorrência;
■ Acidentes Fatais;
■ Quase sempre fatais;
■ Diversidade de riscos envolvidos;

Os acidentes fatais ou não fatais envolvendo ambientes confinados revelaram dados alarmantes:
■ Em 100% dos casos o ambiente não foi analisado;
■ Em 95% dos casos não havia um plano de resgate;
■ Em 85% dos casos não havia programa de treinamento para a entrada em espaços confinados (permissão de acesso);
■ Em 65% dos casos os executantes não sabiam sequer de que se tratava de um espaço confinado;
■ Em 60% dos casos fatais, ocorreram mais de uma morte vitimando pessoas que tentavam resgatar colegas;

Há quatro principais riscos em espaços confinados;
■ Deficiência/enriquecimento de oxigênio
■ Incêndio ou explosão
■ Toxicidade e
■ Afogamento em líquidos ou partículas sólidas em suspensão (poeiras)

Medidas de emergência e resgate
O empregador deve elaborar e implantar procedimentos de emergência e resgate adequado aos espaços confinados incluindo, no mínimo:
1- identificação dos riscos potenciais através da Análise Preliminar de Riscos - APR;
2- descrição das medidas de salvamento e primeiros socorros a serem executadas em caso de emergência;
3 - utilização dos equipamentos de comunicação, iluminação de emergência, resgate e primeiros socorros;
4 - designação de pessoal responsável pela execução das medidas de resgate e primeiros socorros para cada serviço a ser realizado;
5 - exercício anual em técnicas de resgate e primeiros socorros em espaços confinados simulados.

Marcadores: ,

3 Comments:

At 7:26 AM, Blogger AnderSaymon said...

Excelente artigo, muito instrutivo.

Só faltou citar que a norma relacionada ao espaço confinado é a NR 33

PARABÉNS!

 
At 5:11 PM, Blogger Sheila said...

Muito bom o artigo, gostaria de saber a fonte.
grata
S

 
At 8:30 AM, Blogger Rafael said...

Otimo me ajudou bastante no meu trabalho sobre espaço confinado.
Obrigado...

 

Postar um comentário

<< Home

Assinar
Postagens [Atom]