Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

quinta-feira, janeiro 09, 2014

Motoristas ficam distraídos pelo menos 10% do tempo

Um novo estudo realizado nos Estados Unidos mostrou que os motoristas tiram seus olhos das estradas ou ruas durante pelo menos 10% do tempo em que estão atrás do volante.

Pesquisadores dos Institutos Nacionais da Saúde da Universidade Virgínia Tech apontam que as piores consequências da distração estão entre os os mais jovens e recentemente licenciados. Eles correm mais risco de provocar atropelamentos e colisões em função de atividades secundárias à direção, como mandar mensagens de texto, buscar o celular dentro do veículo ou fazer um lanche.

DESVIO DE ATENÇÃO É UM PERIGO
Consideradas normais por muitos condutores, essas pequenas distrações são 'muito perigosas', nas palavras do co-autor do estudo, Bruce Simons-Morton, do Instituto Eunice Kennedy Shriver de Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano. “Qualquer desvio de atenção é um perigo potencial, mas nosso estudo demonstrou que as consequências são piores para motoristas novatos, que ainda não desenvolveram completamente a percepção auditiva ao volante”, explica o pesquisador.

PESQUISA E TRABALHO
O trabalho analisou vídeos de câmeras instaladas em 150 carros. Os motoristas tinham entre 18 e 72 anos, sendo que um quarto deles – aproximadamente 38 - eram novatos, com carteiras obtidas há menos de um mês.

Entretanto, mesmo entre os motoristas mais experientes, o fato de digitar um número no telefone dobrou as chances de o condutor bater o carro ou 'tirar uma fina' de outro veículo. Outras tarefas, como comer, não afetaram de maneira significativa a condução das pessoas com mais de 20 anos de experiência. A grande descoberta, segundo os cientistas, foi de que entre os novatos esse risco aumentava para pelo menos oito vezes. No caso da busca pelo telefone dentro do veículo, o risco aumentou sete vezes; enquanto digitava uma mensagem de texto, quatro vezes; e no caso de um 'lanchinho' o risco aumentou três vezes.

De acordo com a pesquisa publicada no New England Journal of Medicine, os resultados proporcionam apoio para licenciamento de programas que restringem o uso de aparelhos eletrônicos, especialmente entre motoristas iniciantes.


BRASIL

Embora ainda não haja pesquisa semelhante no Brasil, um relatório da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) destacou que a distração pelo uso de celular ao volante aumenta em 25 vezes o risco de acidente. Fonte: Estado de Minas - 08/01/2014

Artigos relacionados
http://zonaderisco.blogspot.com.br/2007/03/dirigir-ao-celular-aumenta-risco-de.html

Comentário: Como andam as distrações, brincadeiras,  no ambiente industrial?
De acordo com um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Estadual de Michigan, nos EUA, pequenas interrupções — como dar uma espiadinha no celular ou cumprimentar um colega de trabalho — podem ter um efeito bastante negativo, interferindo na nossa capacidade de completar uma atividade sem cometer erros.
Paradinhas
Segundo os pesquisadores, interrupções breves, sejam elas provocadas por colegas de trabalho, telefones celulares ou emails, já se tornaram parte do nosso cotidiano. Contudo, o surpreendente aumento no índice de erros provocados pelas distrações pode ser fatal no caso de alguns profissionais, como é o caso de atividades que necessitam de atenção.
Conforme explicaram os pesquisadores, a causa do aumento de erros se deve ao fato de que acabamos desviando a nossa atenção de uma atividade para focar em outra. Assim, por mais breve que a distração seja, se ela ocorre durante uma atividade que exige muita concentração, os efeitos podem ser enormes. 

Marcadores:

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@2:48 AM