Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

quinta-feira, abril 08, 2010

Caixa d'água tomba e atinge dois prédios

Uma caixa d'água de 30 metros de altura tombou na madrugada de quinta-feira, 1 de abril, e atingiu dois prédios de um condomínio novo da Cohab (Companhia de Habitação) de Santos (litoral de SP), no jardim Rádio Clube.

Causa
O engenheiro da Defesa Civil de Santos, Ernesto Tabuchi, que atendeu a ocorrência, disse que ainda não é possível avaliar a causa do tombamento.

Isolamento da área
Por questão de segurança, isolamos uma área de cerca de 50 metros ao redor da caixa d'água e dos dois prédios atingidos. Não havia indício de rachaduras estrutura externa da caixa.

Causa provável
Pressupomos que houve um problema de afundamento. Mas só a construtora poderá identificar o problema", explicou Tabuchi.

Vítimas:
Ninguém ficou ferido

Testemunha
A aposentada Deusiana da Silva, que mora em um apartamento térreo do bloco G1, disse; “Na hora que a caixa d’água caiu, balançou tudo. Foi um estrondo pavoroso. O guarda da obra passou falando para todo mundo sair dos apartamentos”.
Para os vizinhos do conjunto habitacional, o acidente até demorou para ocorrer. Eles dizem que os prédios foram construídos sobre a maré e que as ferragens das quatro caixas d’água ficaram submersas por, pelo menos, 2 anos.

Não havia moradores
De acordo com o engenheiro, uma parte do condomínio da Cohab, onde está a caixa d' água que tombou, seria entregue ainda neste semestre. "Alguns prédios, que ficam longe de onde ocorreu o incidente, já estão habitados e, por isso, acreditamos que a o reservatório já estava em uso", disse o profissional.

Caixa d´água
A caixa d´água tem 30 metros de altura, 120 toneladas de peso e capacidade para 90 mil litros, e não provocou uma tragédia porque ninguém está morando no prédio, que ainda está em fase de acabamento. A previsão inicial era de que as mudanças das famílias para o conjunto ocorressem em um prazo de 45 a 60 dias. A caixa d'água estava em funcionamento desde o ano passado e era utilizada no abastecimento dos 80 imóveis que já são habitados.

Demolição da Caixa d´água e parte do prédior
Além da caixa d'água, parte do edifício no conjunto Vila Pelé, no Rádio Clube, em Santos, danificado com a queda da estrutura, também será demolida. Uma empresa especializada em demolição fará a demolição. A Cohab contratará uma empresa para realizar vistorias nas caixas dos outros blocos. “A princípio, devem ser demolidas a torre da caixa d’água e a parte afetada do prédio. Mas, precisamos dessa análise para saber exatamente o que será feito e as causas do acidente”, explica o presidente da Cohab Santista, Hélio Hamilton Vieira Júnior.

Fonte: A Tribuna - 2 e 3 de abril de 2010

Comentário:
O jardim Rádio Clube é uma região de mangue que foi aterrada ao longo do tempo. Muito provável com o peso da caixa d´água, 120 toneladas, houve recalque do solo.
O mangue é um tipo de terreno natural constituído por solos compressíveis, isto é, altamente deformáveis, que apresentam recalques excessivos ou ruptura da base quando carregados. Os solos compressíveis possuem baixa resistência ao cisalhamento e penetração. Geralmente, são constituídos por argilas orgânicas ou não, e solos turfosos, comumente saturados
Dependendo como foi feito o aterro e o sistema de drenagem, o recalque será acentuado nos primeiros anos. Portanto, o controle de recalques deve ser feito topograficamente, utilizando marcos superficiais ou placas de recalque. As leituras de recalques devem ser feitas periodicamente, após o período construtivo, até que ocorra o adensamento previsto.

Google Map

Exibir mapa ampliado

Marcadores:

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@6:50 AM