Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

terça-feira, maio 15, 2007

Acidente na Basf

Em 21 de abril de 2007, por volta das 17h, ocorreu um acidente fatal no Complexo Químico da empresa, localizado em Guaratinguetá, São Paulo.
Funcionário da Basf havia nove anos, Rogério José Cabral, 29 anos, fazia a limpeza da estrutura da esteira do setor de pesticidas quando teve seu braço preso na máquina.
A administração só percebeu o acidente porque o sistema, que é informatizado, identificou um acúmulo de produto na esteira.

Vítima
A equipe de emergência levou o funcionário ao Pronto Socorro da cidade, mas ele não resistiu.

Nota sobre o acidente da Basf:

1. O pronto atendimento ao colaborador foi prestado pela equipe interna de emergência da BASF, que também o removeu para o Pronto Socorro Municipal de Guaratinguetá, onde foi atendido, vindo a falecer. Paralelamente foi acionado o plano de emergência da empresa.
2. Houve auxílio à família, orientação aos colaboradores da fábrica, bem como informação às autoridades competentes, Sindicato dos Químicos, imprensa e Conselho Comunitário Consultivo (comunidade).
3. A Polícia Científica esteve no local e está investigando a causa do acidente.
4. Conforme a Declaração de Óbito, o colaborador faleceu em decorrência de politraumatismo (torácico e raquimedular cervical).

Fontes: Vale Paraibano – São Jose dos Campos , 24 de abril de 2007 e Imprensa Basf

Comentário
O que podemos imaginar o que houve de errado;
■ O risco de efetuar manutenção próximo de partes móveis foi levado em consideração?
■ O trabalhador foi treinado adequadamente para efetuar esse tipo de serviço?
■ Teria necessidade de efetuar a manutenção com equipamento em funcionamento? Que medidas adicionais de segurança foram tomadas para acompanhar o serviço de manutenção?
■ Falta de supervisão no acompanhamento do serviço?
■ O serviço foi considerado de alto risco, devido ao funcionamento de partes móveis?

O que diz a normas de segurança;
■ Todos os pontos de transmissão de força de correias transportadores devem ser protegidos com grades de segurança ou outro mecanismo que impeça o contato acidental.

■ Os trabalhos de limpeza e manutenção das correias transportadores contínuos só podem ser realizados com o equipamento parado e bloqueado ou outro sistema, devendo neste caso possuir mecanismo, que impeça contato acidental do trabalhador com as partes móveis. ACCA

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@2:41 AM