Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

terça-feira, fevereiro 27, 2007

Bisfenol A - Estudo liga plástico à doenças embrionárias

Um produto químico largamente encontrado em embalagens de comida e outros plásticos pode causar severos defeitos genéticos em embriões, em níveis pelos quais as pessoas são comumente expostas, de acordo com estudo científico publicado em abril, na revista Current Biology, nos Estados Unidos.

O Bisfenol A, conhecido como BPA, é utilizado na fabricação de plásticos claros e duros, incluindo embalagens utilizadas para armazenar comida de microondas e material utilizado em dentes para prevenir cáries. Toxicologistas dizem que o produto químico é liberado de embalagens de plástico para comida e bebida, incluindo mamadeiras e utensílios de cozinha, especialmente quando utilizados em microondas ou lavados com detergentes ásperos. O BPA também foi encontrado em pequenas quantidades em reservatórios de água.

A pesquisa foi feita por geneticistas da Universidade de Case Western Reserve, em Ohio, mostrando que o Bisfenol A desfaz o modo como os cromossomas se alinham para produzir os ovos de ratos, levando a uma aneuploidia, a causa principal de abortos e Síndrome de Down em humanos.

Cientistas dizem que o estudo é o primeiro a mostrar que a exposição a uma pequena quantidade de um contaminador ambiental, que imita o hormômio estrogênio atrapalhando o crescimento dos embriões, matando-os ou levando a um aparecimento geneticamente anormal.

A descoberta dos médicos foi acidental. Em 1998, em três laboratórios diferentes em Cleveland, pesquisadores notaram um crescimento estranho em anormalidades cromossômicas em ovos de camundongos, quando estavam usando o BPA para estudar aneuploidia e o Mal de Alzheimer.

Fonte: Endocrine Society - Maio / 2003

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@12:23 PM

1 Comments:

At 11:50 AM, Blogger Rafael said...

Obrigado...foi muito útil para o nosso estudo....

 

Postar um comentário

<< Home