Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

sexta-feira, abril 14, 2006

Uso de cinto de segurança

Uso de cinto no banco de trás evita 80% das mortes entre motoristas

Cerca de 80% das mortes de motoristas e caronas poderiam ser evitadas se os passageiros dos bancos de trás usassem cinto de segurança. Os dados fazem parte de uma pesquisa japonesa, cujos resultados são publicados na edição desta semana da publicação médica britânica The Lancet. Muitas mortes ocorrem porque, na hora de colisões, é comum as pessoas que ocupam os bancos de trás serem atiradas contra os dianteiros.

A pesquisa da Universidade de Tóquio teve como base 103.590 acidentes automobilísticos ocorridos entre 1995 e 1999. Em todos os casos, havia pelo menos dois passageiros na parte traseira do carro.

Segundo análise, as colisões mataram 211 motoristas e 173 passageiros.

Ficaram gravemente feridos 1.557 condutores e 1.185 passageiros. "O risco de morte de motoristas e caronas protegidos por cinto de segurança é cinco vezes maior quando os passageiros de trás não usam o equipamento de proteção", afirmou Masao Ichikawa, um dos autores do estudo.

Na maioria dos países, o uso do cinto é obrigatório na parte da frente do carro, segundo Ichikawa. Alguns outros, como o Brasil, tornaram regra a utilização do cinto também nos bancos traseiros.

Um dos objetivos da pesquisa era justamente saber se havia relação entre a falta do cinto nos passageiros de trás e a incidência de morte entre condutores e caronas. Ichikawa e sua equipe chegaram à conclusão de que 80% dos passageiros da frente teriam sobrevivido se os de trás estivessem com o equipamento.

Fonte: O Estado de São Paulo - France Press, 4 de janeiro de 2002

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@1:16 PM