Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

quarta-feira, novembro 04, 2015

Vale substitui caminhões por correias para transporte de minério de ferro

Atingida pela queda no preço das commodities, a Vale aposta em um novo sistema de transporte de minério de ferro para reduzir seus custos e minimizar o impacto ambiental.
A nova estrutura, planejada para o projeto da mineradora chamado de S11D, em Canaã dos Carajás (Pará), é composta por correias de borracha, escavadeiras e britadores móveis e substituirá o uso de caminhões.
As correias percorrerão até nove quilômetros de distância entre o local da extração e a usina de beneficiamento do produto. Com o transporte, a usina pôde ser planejada para uma área de pastagem, fora da Floresta Nacional de Carajás, reduzindo o impacto com o desmatamento.
No total, serão instalados 37 quilômetros de correias transportadoras distribuídas dentro da mina, incluindo ramais que vão se conectar ao tronco principal até a usina de beneficiamento.

Se no S11D fosse adotado o sistema de mineração convencional, em que o minério tem de ser levado da escavadeira até britadores fixos, teriam de ser usados 100 caminhões fora de estrada.
Com a solução, a Vale pretende reduzir em até 77% o consumo de diesel, o que representa uma queda de 50% na emissão de gases de efeito estufa na operação.

BAIXOS CUSTOS
Segundo a mineradora, o S11D é o maior projeto da indústria de minério de ferro e tem como uma de suas vantagens os custos baixos.

"O S11D é um projeto que agrega 90 milhões de toneladas de minério de ferro à produção da Vale. Trata-se de um investimento em que o minério, quando for colocado no porto, vai custar menos de US$ 10 por tonelada", diz o diretor de Implantação de Projetos de Ferrosos Norte, Jamil Sebe. Fonte: Folha de São Pulo - 24/10/2015   

Marcadores:

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@3:00 AM