Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

sexta-feira, março 01, 2013

Proteção contra Raios

Brasil, por seu clima tropical, é o país com maior incidência deste fenômeno natural, com uma média anual de 57,8 milhões de raios, e soma mais de 1.500 mortes por esta causa, de 2000 a 2012, segundo dados do Elat (Grupo de Eletricidade Atmosférica) e do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

A cada 50 mortes por raios no mundo, uma é no Brasil, o país campeão mundial em incidência do fenômeno. São 130 mortes, mais de 200 feridos por ano e prejuízos anuais da ordem de um bilhão de reais no país.
Portanto, é preciso saber o que fazer e o que evitar quando se escuta o barulho característico de um raio, o trovão!
■ 80% das circunstâncias em que acontecem mortes por raios podem ser evitadas se as pessoas souberem como se proteger.

SERES HUMANOS
Para evitar acidentes com relâmpagos as seguintes regras de proteção pessoal, listadas abaixo, devem ser seguidas:
1. Se possível, não saia para a rua ou não permaneça na rua durante as tempestades, a não ser que seja absolutamente necessário. Nestes casos, procure abrigo nos seguintes lugares:
■ Carros não conversíveis, ônibus ou outros veículos metálicos não conversíveis;
■ Em moradias ou prédios, de preferência que possuam proteção contra raios;
■ Em abrigos subterrâneos, tais como metrôs ou túneis, em grandes construções com estruturas metálicas, ou em barcos ou navios metálicos fechados.

2. Se estiver dentro de casa, evite:
■ Usar telefone com fio ou celular ligado a rede elétrica (utilize telefones sem fio);
■ Ficar próximo de tomadas e canos, janelas e portas metálicas;
■ Tocar em qualquer equipamento elétrico ligado a rede elétrica.

3. Se estiver na rua, evite:
■ Segurar objetos metálicos longos, tais como varas de pesca e tripés;
■ Empinar pipas e aeromodelos com fio;
■ Andar a cavalo;

4. Se possível, evite os seguintes lugares que possam oferecer pouca ou nenhuma proteção contra raios:
■ Pequenas construções não protegidas, tais como celeiros, tendas ou barracos;
■ Veículos sem capota, tais como tratores, motocicletas ou bicicletas;
■ Estacionar próximo a árvores ou linhas de energia elétrica.

5. Se possível, evite também certos locais que são extremamente perigosos durante uma tempestade, tais como:
■ Topos de morros ou cordilheiras;
■ Topos de prédios;
■ Áreas abertas, campos de futebol ou golfe;
■ Estacionamentos abertos e quadras de tênis;
■ Proximidade de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;
■ Proximidade de árvores isoladas;
■ Estruturas altas, tais como torres, linhas telefônicas e linhas de energia elétrica.

6. Se você estiver em um local sem um abrigo próximo e sentir que seus pêlos estão arrepiados, ou que sua pele começou a coçar, fique atento, já que isto pode indicar a proximidade de um raio que está prestes a cair. Neste caso, ajoelhe-se e curve-se para frente, colocando suas mãos nos joelhos e sua cabeça entre eles. Não fique deitado. Fonte: INPE/ELAT - Grupo de Eletricidade Atmosférica

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@5:26 PM