Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

segunda-feira, março 19, 2012

Tinta que isola calor

Empresa fabrica tinta que isola calor e atende mercado de ‘prédios verdes’
Tinta reflete 99% dos raios do sol e evita invasão de calor nos ambientes.

Para entrar no sofisticado mercado de construção de prédios sustentáveis, uma pequena empresa de São Paulo fabrica uma tinta especial, que isola o calor. A tinta ajuda a diminuir custos até do ar condicionado.

Após 12 meses de pesquisas e testes, os empresários José Faria e Antônio Storani fizeram uma tinta que reflete 99% dos raios do sol e evita a invasão de calor nos ambientes. “O produto já existia nos Estados Unidos, com desenvolvimento Nasa, para aplicação aeroespacial, naves. Hoje nós fizemos melhor, pegamos essa tecnologia e aplicamos em vários segmentos de negócio”, explica Storani.

No Brasil, a tinta é usada para economizar energia nas construções. Ela é aplicada no telhado dos prédios. Ao refletir os raios de sol, diminui o aquecimento interno e os gastos com refrigeração do ambiente. “Hoje o mundo todo está falando em sustentabilidade, nós estamos iniciando prédios sustentáveis, existe uma metodologia para você construir um prédio sustentável, mais econômico”, diz Faria.

O segredo da tinta está em flocos que parecem neve. A tinta contém milhares de microesferas cheias de ar. São bolinhas de vidro ocas, internamente com ar. O fato de ter ar impede a passagem do calor.

Cada microesfera é quase mil vezes menor que um grão de areia. Elas são misturadas com minerais, resina e pigmentos. Com isso, forma-se a tinta refletiva, que adere em qualquer material: aço, alumínio, madeira, plástico.

As microesferas também fazem a tinta funcionar como um poderoso isolante térmico.

A empresa cobra de R$ 25 a R$ 28 por metro quadrado pintado, conforme a dificuldade do telhado. Com três alpinistas, o serviço é rápido. Um dia de trabalho com aplicação em duas camadas de tinta.

“A busca dessa tecnologia é exatamente para trazer economia, alinhado com conceito de sustentabilidade de agredir muito menos a natureza, os clientes observam isso, sabem que nós estamos indo atrás de uma tecnologia que está bem alinhada com o conceito de sustentabilidade, diz o gerente de operações Alex Conceição.

Diferença até 8 graus
“A gente busca reduzir o efeito de ilhas de calor que existe nas grandes cidades como em São Paulo. A gente tem uma diferença de oito graus. Então, as áreas mais urbanizadas têm cobertura escura e pavimentação escura geram esse efeito de ilha de calor. A tinta reflexiva vem para trabalhar, nas coberturas e até mesmo nas pavimentações, a redução desse efeito ilha de calor. Ou seja, vai criar áreas de conforto melhor para as pessoas”, diz.

Os empresários da tinta refletiva já venderam o produto para mais de 100 clientes, a maioria empresas. No último ano aplicaram em 50 mil metros quadrados de telhados. E garantem: em 2012, vão aumentar em dez vezes o faturamento da fábrica.

Nanotech do Brasil
Rua Curupaiti, 199 – Vila Scapelli
Santo André, 09190-040
(0xx)11 4432-0180

Fonte: G1 - 18/03/2012

Comentário: País ensolarado como nosso é importante reduzir o calor externo que incide no telhado da fábrica para que o ambiente de trabalho tenha conforto térmico
Vantagens: Menor índice de acidentes de trabalho, redução da fadiga.
O conforto térmico num determinado ambiente pode ser definido como a sensação de bem-estar experimentada por uma pessoa, como resultado da combinação satisfatória, nesse ambiente, da temperatura radiante média (trm), umidade relativa (UR), temperatura do ambiente (ta) e velocidade relativa do ar (vr) com a atividade lá desenvolvida e com a vestimenta usada pelas pessoas.
As sensações são subjetivas, isto é, dependem das pessoas, portanto um certo ambiente confortável termicamente para uma pessoa pode ser frio ou quente para outra. Assim, entende-se como condições ambientais de conforto aquelas que propiciam bem-estar ao maior número possível de pessoas. (Fundacentro).
A temperatura mínima ideal para o corpo humano é da ordem de 18º C. Abaixo desta temperatura, o corpo deve defender-se contra uma perda exagerada de seu próprio calor, que se traduz em uma sensação de frio, tanto maior quanto a temperatura do ambiente vai baixando.
O frio excessivo resulta em um mal estar, incomodo e falta de conforto.
A produtividade em função da temperatura ideal é de 19º C e começa abaixar a partir de 22º C e chegando a 50% da produtividade com temperatura de 35º C. (NASA)

Marcadores:

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@8:16 PM

2 Comments:

At 7:18 PM, Blogger daniel rocha brito said...

como adiquiri uma lata desta tinta onde encontro

 
At 5:14 AM, Blogger ACCA said...

Telefone de contato: (0xx)11 4432-0180

 

Postar um comentário

<< Home