Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

segunda-feira, fevereiro 20, 2012

Empregadas dependuradas em janelas












Com a mesma tranqüilidade de quem trabalha atrás de uma mesa de escritório, essas empregadas se equilibram a dezenas de metros do chão para executar suas tarefas.

Além das condições inadequadas de trabalho, falta respeito ou valor à vida, pois elas deveriam pensar; não posso, é perigoso, mas no íntimo, o diabinho diz; entra, tem muita adrenalina. Isto lembra a história de um trabalhador que foi fazer um serviço no “Paraíso”.

No “Paraíso” só entra com muito treinamento de segurança, quipamentos de segurança individual, muita consciência de segurança. O trabalhador achou muito burocrático esses procedimentos para fazer um simples serviço. Ele preferiu trabalhar no “Inferno”, onde tinha muito público para isso, muita desorganização, muita adrenalina, muita disputa para ultrapassar o limite de segurança, enfim, trabalho radical. Essa é a situação de alguns trabalhadores, que apreciam o trabalho radical, sempre trabalhando nas condições ótimas de um acidente, como se diz; nas condições em que o diabo gosta.

Interessante é que o trabalhador com a sua lógica humana, consciência, memória, etc. aprecia ultrapassar o seu limite de segurança ou não ativar a sua percepção de risco, enquanto isso, o animal quando vê em confronto com uma situação perigosamente desfavorável foge.

Fonte: Fotos - Folha de São Paulo - 18/11/2011

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@6:05 AM