Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

sábado, outubro 22, 2011

Jovem morre com a cabeça perfurada por vergalhão

A vítima tinha apenas 22 anos, era casado e natural da cidade de Inocência. O montador de andaimes DPL, 22 anos, morreu após cair de uma altura de 11 metros. O fato ocorreu no sábado, 3 de outubro, por volta das 11 horas, enquanto o jovem estava em uma obra localizada às margens da BR-158 no sentido Três Lagoas – Brasilândia , Mato Grosso.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima e outro trabalhador identificado como VAJ, 27 anos, trabalhavam na montagem de um galpão pré-moldado, na colocação de viga única com o auxílio de um guindaste que rompeu ocasionando na queda dos trabalhadores.

A vítima estava usando cinto de segurança preso a viga, caiu entre ferragens existentes e teve morte instantânea ao ter sua cabeça perfurada por um dos ferros. O outro trabalhador ficou gravemente ferido.

Fonte: Jornal Dia a Dia – 4 de outubro de 2011

Comentário:
Na maioria das vezes o trabalhador utiliza a viga como linha de vida. Não é recomendado, pois a linha de vida deve ser independente, da provável zona de risco, isto é, na movimentação de vigas e sua colocação por guindaste. A queda de uma viga pode gerar um efeito dominó nas outras vigas já colocadas.

Um dos trabalhadores teve a cabeça perfurada por vergalhão, devido a falta de proteção (protetores). O protetor de vergalhão garante a proteção evitando acidentes mais graves na obra, causados por vergalhões expostos.Custa menos de um real a unidade

Marcadores: , ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@6:30 AM

3 Comments:

At 8:06 AM, Blogger yasmin hicelly said...

era "CASADO" e não "CASADA" presta atenção na hora de editar. :)

 
At 11:56 AM, Blogger edson oliveira said...

Esse rapaz era meu irmão.
Não era casado ...pois era novo apenas
22 anos. Por uma inpludencia. .veio
A conter isso....

 
At 12:01 PM, Blogger edson oliveira said...

Há antes que eu esqueça. .fico grato pela maneira discreta que foi colocado
Isso na Internet. ...Ao contrário de muitos jornalista por aí.

 

Postar um comentário

<< Home