Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

segunda-feira, julho 18, 2011

Algas verdes invadem as praias de Qingdao, China

Uma grande extensão de algas verdes atingiu as areias das praias do litoral em Qingdao, decepcionando os turistas que esperavam água azul clara.
Embora o plâncton, ou seja, a alga Enteromorpha prolifera, não é tóxica, ela bloqueia o sol, consome oxigênio para a vida marinha, disseram os especialistas.

Além disso, uma vez que as algas atingem as praias e é deixada sem tratamento, sua decomposição rápida pode desencadear um surto de algas vermelhas.
A temperatura do mar ideal para o crescimento de algas está numa faixa de 16 a 20º C.
As algas verdes não chamaram a atenção do público até que elas começaram aparecer no litoral da província de Shandong, a cada verão, desde 2007.

No mês passado, o governo da cidade de Qingdao lançou um plano de prevenção de medidas de emergência contra surto de algas em grande escala, exigindo monitoramento contínuo da propagação das algas.

As autoridades organizaram 52 barcos de patrulha para lidar com grandes quantidades de plâncton. Nos últimos 10 dias, um total de 59 toneladas de plâncton foram coletados, de acordo com relatório da agência de pesca local.

Bao Xianwen, professor da Universidade Oceânica em Qingdao disse que centros de pesquisa ainda necessitam descobrir a causa do crescimento frenético das algas nos últimos anos.
"Não sabemos onde se originou e por que de repente cresce tão rapidamente. Deve ter algo a ver com a mudança no ambiente, mas não estamos cientificamente seguro sobre as razões", disse Bao. Ele disse; que a Administração Nacional Oceânica iniciou um projeto para estudar os fenômenos e encontrar um tratamento em 2009, mas nenhum progresso foi feito. O que podemos fazer é prever as rotas das algas em deriva com maior precisão possível para intercepção eficaz.

Fonte: The China Post - July 11, 2011

Comentário: Várias regiões da China está tendo esse problema, poliferação de algas em rios e lagos.

Foto: Província de Anhui, região   leste da China, lago Chaohu coberto por algas.

A Eutrofização ou Eutroficação é o fenômeno no qual o ambiente aquático caracteriza-se por uma elevada quantidade de nutrientes –principalmente nitratos e fosfatos. Este fenômeno é resultante da poluição das águas por ejeção de adubos, fertilizantes, detergentes e esgoto doméstico sem tratamento prévio que provocam o aumento de minerais (principalmente nitrogênio e fósforo) e, consequentemente, a proliferação de algas microscópicas que localizam-se na superfície.

Desse modo, cria-se uma camada espessa de algas que impossibilitam à entrada de luz na água e impedem a realização da fotossíntese pelos organismos presentes nas camadas mais profundas, o que ocasiona a morte das algas, a proliferação de bactérias decompositoras e o aumento do consumo de oxigênio por estes organismos. Consequentemente começa a faltar oxigênio na água o que gera a mortandade dos peixes e outros organismos aeróbicos.

Foto: Província de Jiangsu, regiao leste da China, Lianyungang, rio coberto por algas

Na ausência do oxigênio, a decomposição orgânica torna-se anaeróbica produzindo gases tóxicos, como sulfúrico (que causa o cheiro forte característico do fenômeno).

As principais fontes de eutrofização são as atividades humanas industriais, domésticas e agrícolas – por exemplo, os fertilizantes usados nas plantações podem escoar superficialmente ou dissolver-se e infiltrarem-se nas águas subterrâneas e serem arrastados até aos corpos de água mencionados. Ao aumento rápido de algas relacionado com a acumulação de nutrientes derivados do azoto (nitratos), do fósforo (fosfatos), do enxofre (sulfatos), mas também de potássio, cálcio e magnésio, dá-se o nome de "florescimento" ou "bloom" – dando uma coloração azul-esverdeada, vermelha ou acastanhada à água, consoante as espécies de algas favorecidas pela situação.

Vídeo:

ALGAE CLEAN-UP por tvnportal

Marcadores:

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@1:34 PM