Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

sexta-feira, março 18, 2011

Japão: terremoto e tsunami – situação em 16 de março de 2011



REGIÃO TOHOKU
A região está localizada em direção ao oceano Pacífico, com o RIA Costeira. Em alto mar fora da região, a fossa do Japão assenta no fundo do mar, causando muitos sismos históricos.
Devido a estas características geográficas da Ria Costeira, a região como um todo, é vulnerável aos tsunamis.
Há muitas cidades e vilas da pesca, bem como, muitos campos de arroz nesta área, onde muitas culturas e peixes são produzidos e distribuídos para o resto do país.
A região é também uma grande fornecedora de energia nuclear para as outras regiões, incluindo Tóquio.
Obs: As rias são costas de recortes profundos, onde o mar é raso e as praias lodosas, com manguezais, dunas, restingas e pequenas falésias

O quadro indica o tamanho das ondas do tsunami na região costeira.
É registrada uma onda de 15 metros de altura que atingiu Minami-Sanriku. Muitos dos ataques de tsunami não foram registrados devido a interrupção das instalações de JMA (Japan Meteolorojical Agency)


TÓPICOS IMPORTANTES E PRIORIDADES
■ Neve e temperatura muito baixa atingiram a maioria das regiões afetadas
■ Alimentos, água potável e escassez e combustível são as principais preocupações
■ O governo ordenou a construção de 600 abrigos temporários nas próximas duas semanas
■ Usina Nuclear Fukushima fora de controle com quatro explosões

Os moradores da região afetados pelo terremoto e tsunami tem agora outras ameaças para acrescentar na emergência: neve, chuva e temperatura muito baixa. Milhares de moradores estão sem eletricidade desde a ocorrência do terremoto e tsunami, em 11 de março. Muitos moradores não foram ainda resgatados pelas equipes de emergência e quase 500.000 moradores estão morando em abrigos. Muitos não têm agasalhos ou cobertores e o aquecimento é insuficiente. A temperatura muito baixa permanecerá até o final da semana.

A neve é outro elemento complicador para as equipes de emergência. As equipes de emergência estão enfrentando dificuldades para atingir as áreas afetadas por falta de logística. O governo japonês decidiu mobilizar 100 mil militares para as áreas afetadas. No momento há 80 mil militares na região; polícia, bombeiros e guarda costeira.

O GOVERNO CONFIRMOU:
■ 3.676 pessoas mortas
■ 2.043 feridas
■ 7.845 pessoas desaparecidas. A mídia estima 15.000 pessoas desaparecidas
■ Quase meio milhão de pessoas estão em abrigos.Isso inclui 210.000 pessoas evacuadas por causa da usina nuclear Fukushima Daiichi.
A população da região é de 16.892.428
■ 3.417 moradias foram totalmente destruídas
■ 62.065 moradias foram parcialmente destruídas

RESPOSTA DE EMERGÊNCIA DO GOVERNO
Mais de 430 mil pessoas fora evacuadas e estão morando provisoriamente em abrigos. Prédios públicos, escolas, centros comunitários e de esportes estão sendo usados temporariamente como abrigos. O ministro da infraestrutura ordenou a construção de 600 abrigos temporários em duas semanas.. Alem desses abrigos serão construídos 4.200 abrigos em quatro semanas e 30.000 em dois meses.

ALIMENTAÇÃO:
Quase 500 mil refeições foram entregues nas regiões afetadas. O governo pediu cooperação de supermercados e demais empresas das regiões afetadas para fornecer alimentos básicos para a população. O governo coordenará o transporte de emergência de alimentos e fornecimentos de subsistência, incluindo combustível. O governo solicitou as empresas privadas aumentar a produção de alimentos, tais como; arroz, água potável, macarrão, leite em pó, alimentos instantâneos. Vinte de duas empresas ofereceram contribuições, incluindo 2,3 milhões de refeições e 300 mil garrafas de água potável
Fornecimento de alimentos para os hospitais da região está sendo coordenado pelo ministério da saúde.

ÁGUA, SANEAMENTO E HIGIENE
De acordo com o ministério da saúde, 1,6 milhões de moradores estão sem água nas regiões afetadas. Um total de 320 mil moradores em Fukushima, 290 mil em Miyagi, 110 mil em Iwate e 670 mil em Ibaraki estão sem água. O atual número de moradores sem água pode ser mais elevado, pois em algumas áreas afetadas não foram alcançadas pelas equipes de emergência. O ministério da saúde está coordenando 245 empresas fornecedoras de água para assegurar emergência em fornecimento de água. Será enviado caminhões-tanque de água potável para as regiões afetadas.

SAÚDE
Mais de 100 equipes de assistência médica em desastre estão nas regiões afetadas.
A Cruz Vermelha japonesa tem 85 equipes médicas operando fora dos hospitais e clínicas móveis.

EDUCAÇÃO
As escolas das regiões afetadas estão servindo como abrigos temporários. O ano escolar começa em abril. Muitas universidades e escolas secundárias cancelaram seus exames. Cerca de 97 universidades foram afetadas pelo terremoto.

Fonte: Relatório de 16 de março de 2011 da OCHA (Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários)

Comentário:
A Agência Nacional de Polícia do Japão informou:
O número de mortes e desaparecidos é o maior da história pós-guerra, do Japão, atingiu 18.690, sendo 7320 mortes e 11.730 desaparecidos, em 19 de março de 2011. Fonte: Kyodo News

Slideshow
Antes e depois do tsunami

Vídeo:

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@6:35 PM