Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

sábado, março 06, 2010

Cuidados com cilindros

Cilindros com gases sob pressão são potencialmente bombas que podem explodir causando enormes danos materiais e perdas de vidas se mal manipulados.
Um cilindro de mergulho (SCUBA) possui capacidade ao redor de 80ft3 (2,27m3) que conterá 2.265 litros de ar quando a 3000 psi, e energia potencial aproximadamente de 1,3 milhões ft.b (1.762.563 J) suficiente para levantar dos trilhos uma locomotiva de 100 toneladas.

VOCÊ SABIA?
■ Cilindros de gás pressurizado ou liquefeito são normalmente usados em laboratórios, indústrias, manutenção, etc.
■ A força de ruptura ou de explosão de um cilindro pode ser estimada em 113.000 kgf ou 250.000 libras
■ Acidentes com cilindros podem provocar liberação de outros produtos perigosos em reservatórios, linhas ou equipamentos próximos, causando um acidente mais grave
■ Não deixe que um cilindro sob pressão torne-se um foguete!!

SEGURANÇA E MANUSEIO DE CILINDROS:
Cilindros contendo gases comprimidos necessitam de alguns cuidados em sua utilização, com o intuito de evitar acidentes. As informações e sugestões, abaixo, refletem nossa experiência em mais de 80 anos e, não requerendo ações especiais, proporcionam uma margem extra de segurança a nossos clientes e usuários em geral deste tipo de produto.

TRANSPORTE:
Conforme às prescrições da Associação Brasileira de Normas Técnicas e do Ministério dos Transportes para o transporte de cargas ou produtos perigosos.

RECEBIMENTO:
Certifique-se do conteúdo do cilindro, antes de colocá-lo em operação, através dos indicadores visuais que acompanham cada cilindro:
a) Rótulo de colarinho, onde são descritos: nome do gás, pureza do gás, simbologia de risco, número da ONU e conexão ABNT.
b) Rótulo de corpo ou de gravata, com as informações básicas necessárias ao correto manuseio do gás.
c) Verifique se o lacre não está violado.

Solicite a folha de dados de segurança do produto (FISPQ) para obter maiores informações sobre os possíveis riscos de sua utilização.

TESTE DE VAZAMENTO:
Certifique-se, com a utilização de solução adequada, nas conexões de entrada e saída, na válvula do cilindro e nos reguladores de pressão, quanto a possíveis vazamentos. Em função da pureza e do tipo de gás, diversos testes podem ser feitos, desde a detecção por bolhas até o uso de espectrômetros de hélio.

ARMAZENAGEM:
■Acondicione os cilindros separados por tipo de gás.
■Mantenha-os com seus capacetes, em posição compacta e amarrados com correntes.
■Separe os cilindros contendo combustíveis (ex.: hidrogênio, acetileno) dos cilindros contendo oxidantes (ex.: oxigênio) à distância mínima de oito metros.
■Mantenha os cilindros cheios separados dos vazios.
■Não remova os sinais de identificação dos cilindros (rótulos, adesivos, etiquetas, marcas de fabricação e testes).
■Não fume na área de armazenamento.
■Não permita o manuseio dos cilindros por pessoal sem prática.
■Em áreas internas, mantenha os cilindros longe de fontes de calor e ignição, passagens ou aparelhos de ar-condicionado. Evite guardá-los no subsolo.
■Em áreas externas, mantenha os cilindros em local arejado, coberto e seco, longe de fontes de calor e ignição.
■Mantenha equipamentos de segurança próximos da área de estocagem.

MANUSEIO DE CILINDROS:
■Use luvas protetoras, calçados de segurança com biqueiras de aço e óculos de segurança.
■Mantenha o capacete protetor da válvula atarraxado quando não estiver em operação.
■Não movimente um cilindro sem seu capacete.
■Utilize carrinhos com correntes que permitam prender os cilindros durante o transporte.
■Não jogue um cilindro contra outro(s).
■Não derrube o cilindro no chão ou permita que tal ocorra.
■Não utilize os cilindros para outros fins que não o de conter gás.
■Não transfira gás de um cilindro para outro.
■Não permita contato da válvula do cilindro com óleo, graxa ou agentes químicos, principalmente se o cilindro contiver oxigênio ou outros gases oxidantes.
■Não abra a válvula do cilindro sem antes identificar o gás que contém.

UTILIZAÇÃO DO CONTEÚDO:
■Mantenha o cilindro acorrentado durante sua utilização.
■Utilize regulador automático de pressão compatível com as características físico-químicas do produto.
■Abra a válvula devagar até o fim do curso.
■Não sobreaperte conexões: em caso de persistir o vazamento, é melhor desatarraxar a conexão limpando as roscas antes do reaperto.
■Use equipamento de proteção individual, como óculos e viseiras.
■Não aumente a pressão interna do cilindro por aquecimento.
■Mantenha a válvula do cilindro fechada quando não estiver em uso.

Fonte: White Martins

artigos relacionados publicados:

VÍDEO:
Simulação de cilindro, com quebra da válvula

Marcadores: , ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@1:06 PM