Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

domingo, dezembro 06, 2009

Introdução ao programa de autorização de proteção contra incêndio

As desativações de equipamentos de proteção contra incêndio, tanto às planejadas como as imprevistas, representam um sério risco para o seu patrimônio.

Nos últimos cinco anos da década de 1990, a FM Global registrou 56 incêndios, onde os sistemas de sprinklers estavam fora de operações antes do início do sinistro, totalizando uma perda de US$ 23,4 milhões de dólares.

Essas desativações são necessárias periodicamente para conduzir reparos ou manutenções nos sistemas de proteção contra incêndio sendo, portanto grandes as chances desses equipamentos serem deixados desativados por algum descuido.

Todos anos os engenheiros da FM Global encontram cerca de 2000 válvulas de sprinklers indevidamente fechadas, significando que o sistema de proteção de incêndio está fora de uso por razões desconhecidas e sem autorizações.

O sistema de autorização assegura que todas as desativações necessárias sejam bem planejadas e gerenciadas eficientemente.

Etiqueta/Decalque
É a colocação da etiqueta/sinalização de aviso no equipamento de proteção contra incêndio para indicar ou alertar sobre a desativação/operação e o equipamento sob o controle não possa ser operado ou aberto sem antes ter a autorização do responsável pela etiquetagem ou sinalização.

Exigências do sistema de autorização de proteção contra incêndio
Um programa completo e efetivo de sistema de deverá ser desenvolvido para a instalação, para controlar a desativação/reparo do sistema de proteção contra incêndio.

O programa consistiria de duas fases distintas, mas relacionada;
■ processo de identificação e controle das válvulas do sistema hidráulico (sprinkler/hidrante)
■ e a comunicação e responsabilidade dos trabalhadores executando serviço ou manutenção .
O programa incluiria o detalhamento do procedimento administrativo, treinamento pessoal, exclusivamente a identificação das etiquetas .

O programa de autorização e etiquetagem/sinalização deve incluir os seguintes elementos:
■ Procedimentos que devem ser desenvolvido, documentado, validado e utilizado para controlar o sistema de autorização
■ Treinamento, deve ser estabelecido e documentado para garantir que o objetivo e a função do programa são compreendidos por todo pessoal.
■ As etiquetas/decalques devem ser unicamente identificáveis e utilizadas apenas para controlar o sistema de autorização e nenhum outro propósito. Essas etiquetas/decalques devem ser resistentes suficientes para resistir ao meio ambiente; cores padronizadas, formato e tamanho e resistente suficiente para impedir a remoção sem força excessiva.
■ Os gerentes devem inspecionar os procedimentos de sistema de autorização pelo menos uma vez por ano para garantir que os procedimentos e as exigências do programa de autorização está sendo seguido. Os supervisores devem inspecionar se as etiquetas/decalques estão adequadamente instaladas e proporciona a proteção exigida.
■ Trabalhadores devem inspecionar as etiquetas/decalques instaladas, antes de iniciar o trabalho para verificar os procedimentos de segurança adotados (precauções tomadas).
■ O programa de autorização e etiqueta deve também estabelecer verificação independente da remoção de serviço e a restauração para o serviço de segurança indicado.

Para ser efetivo esse programa, o pessoal responsável deve ter conhecimento de todas atividades de bloqueio/travamento e etiqueta/sinalização, incluindo a remoção do serviço e a restauração do sistema.

O sistema de autorização é essencial para as grandes instalações, porque a omissão para entender e considerar a interface do sistema (o funcionamento da fábrica/tipo de processo e a redução da proteção de incêndio, parcialmente ou totalmente para manutenção ou reparo), a inter-relação e a exigência da operacionalidade, quando isolando e restaurando sistemas de segurança indicados, podem resultar na redução na margem de segurança dos limites aceitáveis e fracassa em manter seguro as áreas desprotegidas (desativadas momentaneamente).

Recomendações
O desenvolvimento e execução de um programa efetivo de um sistema autorização para desativação do sistema de proteção contra incêndio é vantajoso e eficiente para assegurar que foram tomadas todas as medidas necessárias para minimizar o risco da instalação em face da redução da proteção contra incêndio, devido à desativação para reparo ou a ocorrência de um imprevisto.
Os gerentes das instalações/ segurança devem assegurar que seus programas de autorização abrangem, como um mínimo, as seguintes recomendações;

Recomendações básicas do programa
■ Definições e termos claramente definidos
■ Procedimentos detalhados que descreve a seqüência lógica das etapas necessárias para estabelecer e remover, sob condições normais e de emergência, a autorização.
■ Atribuição clara dos serviços e responsabilidades para controle e permissão de autorização
■ Treinamento extensivo e re-treinamento; dos procedimentos de autorização (as precauções tomadas), etiquetas padrões e o processo.
■ Ação disciplinar contra infratores de procedimentos de autorização e etiqueta/sinalização, incluindo processo de término de repetição de infratores (eliminar a repetição da infração). .
Recomendações práticas
■ Permitir somente pessoal qualificado; em todo o sistema, na interface, no conhecimento da instalação, treinamento de autorização e etiqueta para sua instalação e remoção.
■ Providenciar instruções sobre uso de planos elaborados ou outra documentação corrente na preparação de desativação e etiqueta. As etapas a serem tomadas, nos casos desses materiais que não estão disponíveis, também devem ser providenciadas (falta de sobressalentes).
■ Verificar o sistema de procedimento antes de iniciar a tarefa. Por exemplo, quando da execução da manutenção, o responsável checar se as precauções de segurança foram tomadas e estão disponíveis.
■ Treinamento geral de empregado que deve enfatizar, que é a responsabilidade de cada indivíduo, para assegurar que essas ações e as outras ações não transgridem a política de procedimentos de autorização/segurança. Isso não podem prevenir a infração, mas é significativo na eliminação ou redução das conseqüências que ocorreria na infração de autorização.
■ Periodicamente efetuar a auditoria no sistema de autorização e etiqueta/sinalização, verificando se eles ainda são requeridos e checar o diário de registros.
■ Ação disciplinar energética para infração de autorização e etiqueta

Prestadoras de serviços
Quando empreiteiras ou prestadoras de serviços estão executando serviços cobertos pelo programa de autorização e etiqueta, os supervisores da instalação devem discutir os requisitos de proteção com as empresas e eliminar qualquer diferença na interpretação e aplicação dos procedimentos.

Todas as medidas de proteção de autorização e etiqueta devem ser aplicadas de acordo com os procedimentos da instalação. O gerente da instalação deve garantir que esses procedimentos estão compreendidos e seguidos pelas empreiteiras. A empresa deve incluir no contrato de serviço a cláusula de exigência do programa de autorização e etiqueta.

Fonte: FM Global

Vídeo:
Teste de incêndio conduzido pela FM Global em dois porta-paletes.
Do lado direito possui proteção contra incêndio, sistema de sprinkers
Do lado esquerdo, porta-paletes sem proteção contra incêndio.O resultado, o porta-paletes com proteção de sprinklers o incêndio é controlado rapidamente e o porta-paletes sem proteção, o fogo consome totalmente.


Marcadores:

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@3:11 PM