Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

sábado, novembro 21, 2009

Fabricante de carrinhos de crianças faz recall após amputações

O órgão de defesa do consumidor americano, a Comissão de Segurança de Produtos ao Consumidor (Consumer Product Safety Commission), em cooperação com a empresa fabricante dos carrinhos de bebê anunciou na segunda-feira, 9 de novembro, recall voluntário do seguinte produto de consumo;

Nome do Produto: Carrinhos de bebê do fabricante Maclaren

Unidades: Cerca de um milhão

Distribuidor: Maclaren EUA

Perigo: O mecanismo de dobradiça do carrinho oferece um risco de amputação da ponta do dedo ou laceração dos dedos da criança quando o consumidor está fechando ou abrindo o carrinho.

Incidentes / Lesões: A empresa recebeu 15 relatos de crianças colocando o dedo no mecanismo de dobradiça do carrinho, resultando em 12 relatórios de amputações da ponta do dedo nos Estados Unidos. As amputações ocorreram quando os bebês colocaram os dedos na peça enquanto o carrinho era dobrado.

Descrição: Este recall envolve todos os carrinhos com cobertura da Maclaren, modelo simples e duplo. A palavra "Maclaren" está impresso no carrinho. Os modelos afetados incluem Volo, Triumph, Quest Sport, Quest Mod, Techno XT, TechnoXLR, Triumph Twin, Twin Techno e Easy Traveller.

Vendido em: em lojas especializadas para bebês e crianças, redes varejistas por todo o país a partir de 1999 a novembro de 2009 com preço compreendido entre $ 100 a $ 360.

Fabricado: China

Solução: Os consumidores devem parar imediatamente com estes carrinhos convocados para recall e contatar Maclaren para receber um kit de reparação gratuita.
Trata-se de uma dobradiça. Ela permite aos pais fechar o carrinho para levá-lo na mão. O mecanismo não é coberto. O recall visa tampar essa parte por meio de um kit a ser entregue aos clientes.

No Brasil
Não houve casos no Brasil, conforme a única importadora e revendedora há oito anos, a Brasbaby. A empresa disse não saber se a Maclaren fará voluntariamente um recall no país.
O Ministério da Justiça, porém, já informou que a Maclaren será obrigada a fazer o mesmo recall para os consumidores brasileiros caso fique constatado que seus carrinhos trazem a mesma peça causadora de amputações nos EUA.
A Brasbaby disse não saber quantas lojas vendem os produtos no país ou quantas unidades são vendidas por ano. Informou apenas que o produto é vendido em todo o território nacional.
Para Carlos Thadeu de Oliveira, do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), a Maclaren deveria ter convocado o recall em todos os países onde vendeu esses produtos.
"Se fez o recall é porque o produto representa um risco aos consumidores. Proibir só nos EUA é considerar que o consumidor americano é melhor do que os outros [países]", diz. Para ele, a Maclaren deveria ter informado o recall às empresas que importam seus produtos. Assim, a Brasbaby e as lojas brasileiras teriam de acertar com a Maclaren o fornecimento do kit, segundo Oliveira.

MacLaren estende ao Brasil recall de carrinho que pode machucar bebês
A MacLaren decidiu estender ao Brasil o atendimento aos donos de carrinhos de bebês que oferecem risco às crianças. A decisão foi tomada no dia seguinte à fabricante anunciar um recall nos Estados Unidos.
Os modelos da MacLaren vendidos no Brasil e que necessitam do kit são o Volo, Techno XT, Quest Sports e o Twin Techno. Este último, para gêmeos, é encontrado em lojas virtuais por novecentos dólares. Todos são fabricados na China.

Os consumidores que têm alguns desses modelos devem mandar nome, endereço e telefone à empresa pelo e-mail brasbaby@brasbaby.com.br. A empresa os contatará os consumidores. A distribuidora informou que vai oferecer a cobertura para os clientes que fizerem a solicitação.

Fontes: CPSC -The U.S. Consumer Product Safety Commission - November 9, 2009, Globo Online - 10 de novembro de 2009, Diário Catarinense - 15 de novembro de 2009

Comentário:
Recall é um chamado ou convocação da empresa para corrigir eventuais falhas detectadas em peças ou sistemas de um produto.
Na realidade a análise feita por empresas quanto a segurança do produto ao consumidor obedece a um padrão tipo “Taylor Made”, mas o padrão do consumidor para provocar o acidente segue aleatoriamente.
Segue mais o padrão da teoria do caos. Pequenos imprevistos e grandes desastres. A idéia principal é que pequenas alterações numa situação trazem efeitos incalculáveis
A essência da teoria do caos é que uma mudança muito pequena nas condições iniciais de uma situação leva a efeitos imprevisíveis. É o que aconteceu nesse acidente do carrinho o pai ou a mãe ou a empregada fecha ou dobra o carrinho, a criança está com a mãos na dobradiça, parece uma situação sem grandes conseqüências, mas o acidente acontece.

As vezes, a empresa cria um produto prático, com facilidade para dobrar, mas com muita complexidade para efetuar esse dobramento ou desdobramento e acaba causando acidentes.
É a Lei de Murphy, aquela segundo a qual “se uma coisa pode dar errado, ela dará, e na pior hora possível”.
Não devemos esquecer, que a falha sempre acompanha a tecnologia. Não existe tecnologia cem por cento segura.

Antigamente um produto “Made in USA” ou “Made in Japan ou “Made in Europe” era um produto confiável, com qualidade e com segurança, agora, temos de tomar cuidado com as fontes de origem dos produtos (alimentos, brinquedos, eletrônicos, etc), pois acabou a era da produção verticalizada da empresa, sendo substituída por uma cadeia de fabricantes de terceiros (custo menor) que produz determinado produto para a empresa detentora da patente ou da comercialização. Não existe controle total das etapas de fabricação do produto, pois a cadeia de fornecedores é muito grande e diversificada.

Hoje predomina entre as entidades de defesa do consumidor ou agências de proteção avisos de alertas; recall, alimentos contaminados, etc. Há um excesso de recall no mundo. Falta de qualidade? Falta de segurança?

Vídeo:
Mostra a comunicação do recall pela CPSF


Vídeo:
Mostra o kit de reparo para proteção da dobradiça

Marcadores: , ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@5:41 PM