Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

terça-feira, março 06, 2007

Dirigir ao celular aumenta risco de acidentes

Volante e celular é uma combinação perigosa e fácil de flagrar nas ruas de São Paulo. Difícil é fazer o motorista confessar a irregularidade.

Desculpas dos motoristas
■ Estou desligando o celular porque está acabando a bateria.
■ Estou vendo se tem recado
■ Eu vejo sempre, identifico a chamada, aí se for caso importante eu atendo.
■ Quem é pego falando ao celular tenta se explicar. É, o farol está fechado, aproveitei pra usar só um pouquinho só. Vou comprar um fone aí porque é muito perigoso.

Estudos
Os riscos de falar ao celular no trânsito foram objeto de um estudo da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, da USP e do Hospital das Clínicas.

“Hoje em dia é o fator número um de distração. Principalmente se tiver utilizando as mãos para discar e falar. Ele se envolve de tal forma com o celular que acaba esquecendo que está dirigindo”, garante Alberto Sabbag, secretário geral da Abramet.

Simulador
Os especialistas usaram um simulador em que o motorista tem a sensação de estar dentro de um carro. Tem freio de mão, câmbio, volante com buzina, seta e até limpador de pára-brisa.
Os obstáculos logo aparecem. Um carro cruza o caminho, um animal atravessa a pista. Tem veículo à frente, semáforo também. O texto foi feito sem e com o celular e a diferença foi grande.

Resultado
■ O risco de acidente aumenta três vezes quando motorista está falando ao celular
■ Além de aumentar o tempo do percurso, a falta de atenção por causa do celular retarda a reação do motorista.
■ O número de infrações dobra e a chance de se envolver em acidente triplica. “A conversa em si, o fato de o indivíduo estar prestando atenção em alguma coisa que não está relacionada à direção é que faz com que esse tempo de reação aumente”, afirma Júlia Greve, médica do Laboratório do Movimento.
■ Os médicos comparam o uso do celular ao efeito do álcool. “É como se a pessoa tivesse dois copos de cerveja ou uma dose de destilado. É como se estivesse dirigindo ligeiramente embriagado”, diz Alberto Sabbag. Ele começa a andar de lado, fecha todo mundo. Parece que está embriagado. Quem tiver andando atrás pensa que o cara está bêbado. Na verdade está falando ao celular.

Multas
Só no ano passado, na Capital, foram aplicadas mais de 220 mil multas, em pessoas flagradas usando o celular enquanto dirigiam. A multa é de R$85,13 e o motorista leva quatro pontos na carteira de habilitação.

Campinas
Falar ao telefone celular está entre as principais multas de trânsito em Campinas. Em 2005, falar ao telefone era a quinta irregularidade mais cometida no trânsito. No ano passado, falar ao celular passou para a terceira posição e só perde para estacionamento irregular e excesso de velocidade.

Fonte: SPTV- 28/02/2007

Comentário
Pesquisa realizada nos USA, com motoristas indicam;
■ O risco de acidente aumenta quatro vezes quando motorista está falando ao celular
■ 80% das colisões de carros são provocados por distrações de motoristas

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@4:30 PM