Zona de Risco

Acidentes, Desastres, Riscos, Ciência e Tecnologia

domingo, novembro 09, 2014

Técnico em Segurança e dois empresários são presos por falsificação de documentos de segurança

Uma operação realizada pela Delegacia de Estelionatos da Polícia Civil de Ituiutaba, na terça-feira, 04 de novembro, culminou com a prisão do Técnico em Segurança do Trabalho Fabrício José de Araújo e dos empresários Gilson Ferreira dos Santos e Ângelo Douglas de Oliveira Santos, pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica e falsificação documental.

FALSIFICAÇÃO DE ATESTADOS MÉDICOS
Após investigações a apuraram que Fabrício havia sido contratado para prestar serviços na empresa J. Ângelo, cujos proprietários são Gilson e Ângelo. Segundo informações da polícia a empresa atuava no ramo de fornecimento de mão de obra para manutenção de maquinários em usinas sucroalcooleiras, sendo requisito para a contratação do pessoal a realização de exames de saúde ocupacional. Fabrício então, com conhecimento e anuência dos proprietários da firma, falsificava atestados médicos em nome do clínico de Ituiutaba, Dr. Evandro Martins Tomé e os encaminhava as usinas contratantes.

CERTIFICADOS DE TREINAMENTO FALSOS
Durante as investigações, apurou-se também que Fabrício fornecia certificados de treinamento para os trabalhos em altura e em ambientes confinados sem que os funcionários recebessem as aulas necessárias ao exercício do trabalho, considerado de risco elevado. Os empresários tinham conhecimento de tal fato e em alguns momentos chegaram a assinar conjuntamente com Fabrício os aludidos certificados, configurando, em virtude da conduta de constar em documento informação falsa ou diversa da que nele devia constar, crime de falsidade ideológica.
A Delegada responsável pelo caso foi a Dra. Daniela Diniz Medeiros, que contou com o empenho dos Investigadores Renato Carlos, Daniel Ábado e Vanderlei Alves. 
Fonte: Pontal em Foco - 06 de novembro de 2014 

Comentário: Como é importante a empresa verificar a autenticidade de documentos, principalmente; registros de habilitação profissional, certificados de conclusão de curso, diplomas, etc. Por exemplo, nos últimos dois anos o CREA-SP detectou 72 diplomas falsos de engenheiros.

Marcadores: ,

Print Friendly and PDF

posted by ACCA@4:33 AM

Assinar
Postagens [Atom]